Palavra de candidato

Editorial

Palavra de candidato

É um dever incontornável da imprensa jogar luz sobre os programas de governo


Editorial
Editorial - Reprodução

A democracia só se fortalece com o debate aberto, franco, transparente. É essencial para o processo de escolha livre do eleitor a apresentação, por parte dos candidatos, de seus planos e programas, em todos os setores. Não prestar contas à população sobre as ideias para a cidade não pode ser uma opção nesta quadra da vida política brasileira. A Justiça Eleitoral franqueia o tempo no rádio e na televisão para a propaganda partidária, no qual os candidatos desfilam promessas e garantem uma vida melhor, uma cidade maior, a solução para problemas graves e recorrentes em peças publicitárias bem construídas. Porém, é no debate que as propostas podem ser confrontadas, questionadas, expostas à luz do dia sem interferências, esclarecendo e ajudando o eleitor a fazer uma escolha consciente.

É evidente que a pandemia mudou significativamente o cenário da campanha, impondo novas maneiras de se chegar ao eleitor, reduzindo-se grandes concentrações de pessoas, o contato mais próximo, transformando as velhas formas de conquistar o voto. Por isso, as eleições municipais de 2020 podem representar o início de um novo modelo de campanhas políticas, mais propositivas e menos edulcoradas em edições espetaculares. O eleitor quer e precisa saber o que os candidatos a prefeito no Brasil farão diante do mais grave quadro de saúde pública em um século, com reflexos na economia, na saúde, e nos demais setores da vida pública.

Nesse contexto, o Diário promove, esta semana, uma série de entrevistas com os dez candidatos a prefeito de Rio Preto, com transmissão ao vivo nas redes sociais do jornal. É o início de uma programação que inclui pinga-fogo entre os prefeituráveis, pesquisas de intenção de voto e debate. É um dever incontornável da imprensa jogar luz sobre os programas de governo, cobrar posições e respostas, e ajudar o eleitor no esclarecimento de dúvidas. A proposta deste jornal é justamente tornar o quadro o mais claro possível para que a escolha do próximo administrador, ou administradora, seja feita com consciência e com convicção sobre qual o melhor caminho para a cidade. E o Diário, cumprindo sua tradição de credibilidade e identificação única com Rio Preto não abre mão de ser o veículo para o debate plural, consciente e respeitoso, de acordo com a grandeza e a importância que Rio Preto tem no cenário nacional.