Informação é tudo

Editorial

Informação é tudo

Uma pessoa bem informada tem condições de se cuidar e de cuidar da família


Editorial
Editorial - Reprodução

O papel da imprensa, em todas as circunstâncias da vida de um País, é fundamental. O jornalismo profissional faz parte de um conjunto de instituições que alicerçam o exercício da cidadania e a plena vigência do estado democrático de direito. A atuação independente de jornais e jornalistas incomoda, e muito, radicais de todas as correntes ideológicas que, em seu mundo particular, gostam da imprensa bajuladora que, preferencialmente, tivesse uma visão edulcorada da realidade.

Assim está sendo também durante a pandemia do coronavírus.

Trava-se uma batalha cruenta pela informação de qualidade em meio à proliferação de fake news, que agradam aos fanáticos mas causam um prejuízo incalculável à saúde pública. Um dos efeitos mais nocivos desta visão obscurecida da realidade é o negacionismo diante de uma doença infecciosa que já ceifou milhares de vidas no Brasil e centenas de milhares ao redor do mundo.

Diante de uma tragédia humanitária desta dimensão, a função da imprensa torna-se ainda mais indispensável ao trazer informações úteis e necessárias para que as pessoas acompanhem, por exemplo, os avanços no desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19 e, enquanto ela não vem, as maneiras corretas de se prevenir do contágio.

Medidas simples, mas que são ignoradas por boa parte da população e até de altas autoridades que insistem em desrespeitar as recomendações da ciência, fora da qual não há alternativa para debelar esta doença.

A busca por informações corretas em fontes confiáveis é uma das grandes ferramentas à disposição do público neste enfrentamento. Uma pessoa bem informada tem condições de se cuidar e de cuidar da família. A imprensa séria, que não esconde nem briga com os fatos e muito menos apela para o sensacionalismo, é aliada da saúde pública.

Enquanto a cura para a Covid não chega, é absolutamente necessário que todos se protejam e cuidem da família, dos amigos e de toda a comunidade. Esta é uma luta de todos, sempre é importante frisar.

Nesse contexto, é de grande utilidade a reportagem da edição de hoje no caderno Cidades, que traz uma série de respostas para as dúvidas mais frequentes sobre a Covid-19. Um trabalho baseado em coleta precisa de dados e consultas a médicos, virologistas, epidemiologistas. Sem opiniões pessoais nem achismos. Apenas informação. E informação é tudo. Clareia, ilumina, esclarece.