Rio Preto é a 41ª em ranking de tecnologia e inovação

Diario Tec

Rio Preto é a 41ª em ranking de tecnologia e inovação

A edição 2020 do ranking Connected Smart Cities foi divulgada nesta quarta-feira, dia 9. Pesquisa avalia 11 setores e classifica cidades com mais de 50 mil habitantes


Rio Preto avançou a posição no ranking em relação ao ano anterior. Neste ano, a cidade ocupa a 41ª posição em tecnologia e inovação. Em 2019, estava em 53º lugar
Rio Preto avançou a posição no ranking em relação ao ano anterior. Neste ano, a cidade ocupa a 41ª posição em tecnologia e inovação. Em 2019, estava em 53º lugar - Pixabay/Banco de imagens

Rio Preto ocupa o 41º lugar em tecnologia e inovação no ranking Connected Smart Cities, pesquisa que avalia diversos setores em 673 cidades do Brasil com mais de 50 mil habitantes. Em comparação com a edição do ano passado, o município avançou no quesito tecnologia. Em 2019, ocupava o 53º lugar no ranking.

O diretor de projetos estratégicos da Associação dos Profissionais e Empresas de Tecnologia da Informação (Apeti), Gilberto Peres Mariano, ressalta que o resultado é considerado razoável. Ele afirma que as empresas no município têm uma característica importante e que ficou ainda mais evidente durante a pandemia. "Desenvolvemos tecnologia para o Brasil e o mundo. Não estamos restritos ao mercado local ou regional. Isso é muito positivo, pois significa que estamos criando produtos e oferecendo serviços de alto valor e realizando entregas muito além de nossas fronteiras", diz. Ele afirma também que isso refletiu positivamente nos resultados das empresas no momento em que grande parte da economia sofreu os impactos da crise.

A pesquisa ainda revela que, entre os 11 setores analisados, que incluem saúde, meio ambiente educação e segurança, a cidade, no ranking geral, também está em 41º lugar neste ano. Ao contrário do que aconteceu com o setor de tecnologia e inovação, o município, em 2019, ocupava uma posição melhor no ranking geral: 34º lugar.

Na comparação entre as cidades da região Sudeste, Rio Preto ocupa o 24º lugar. Já no ranking das cidades que têm de 100 mil a 500 mil habitantes, está em 15º lugar. Ao todo são 11 eixos (ou setores) e 70 indicadores que servem de referência para a avaliação dos municípios, tentando compará-los, enquadrando-os por porte (até 100 mil habitantes, de 100 mil a 500 mil e acima de 500 mil habitantes).

O diretor da Apeti afirma que considera "excelente" a 15ª posição de Rio Preto no ranking das cidades com até 500 mil habitantes. "Não existe um banco de dados em nossa cidade que esteja sendo alimentado com os mesmos indicadores que os demais municípios utilizam. Ainda não estamos organizados como recomendam as normas ISO e ITU, para Smart Cities, para que as medições sejam realizadas de maneira adequada e transparente. Mas esse processo já iniciou", finaliza.

A cidade mais conectada (com até 500 mil habitantes) é Vitória, no Espírito Santo, seguida por São Caetano do Sul e, em terceiro, Santos.

Pixabay/Banco de imagens

Android 11

O Google lançou nesta semana o Android 11. Os usuários, que estavam na expectativa para a atualização depois de um longo período no Beta, a partir de agora podem aproveitar as novidades. Entre as mudanças, finalmente, está a gravação de tela integrada. O recurso permite capturar o que está acontecendo no telefone. Outra novidade que estava sendo aguardada é a possibilidade de gerenciar as conversas. É possível ver, responder e controlar as conversas em vários aplicativos de mensagens, tudo em um mesmo lugar. O usuário escolhe as conversas 'prioritárias' e elas aparecem na tela de bloqueio. As atualizações de segurança também são destaque nesta versão do Android. O usuário tem um plataforma que mantém os dispositivos protegidos por dentro. Isso significa que ela isola e protege cada app, impedindo que outros acessem as informações particulares. Os celulares vão sendo atualizados gradualmente.

Recursos de segurança

A Uber divulgou novos recursos de segurança para motoristas, entregadores e usuários. As principais novidades são: checagem de documentos dos usuários, expansão de ferramentas como detecção de paradas inesperadas, criação de conteúdos educativos de segurança viária para os entregadores e gravação de áudio, disponível tanto para usuários quanto motoristas. A ferramenta será expandida para todo o Brasil.