As vendas continuam

ARTIGO

As vendas continuam

A arte de vender é milenar. Não deixará de existir. A forma de negociar, esta sim, muda constantemente


-

A pandemia trará mudanças na comercialização? Entre empresas, entre empresas e consumidores, em quaisquer níveis? Com certeza. Já há alterações visíveis e serão permanentes as mudanças na forma de negociar. Estamos nos readaptando. Ou devemos nos readaptar, caso não tenhamos percebido que isso é imprescindível nos negócios.

Os consumidores, por exemplo, explorarão mais o E-commerce. Diminuirão suas idas diretamente às lojas físicas. Principalmente os mais jovens, que serão adultos já acostumados ao digital. E os mais velhos, adaptar-se-ão, como já vemos muitos vovôs e vovós com seus Smartphones de última geração em punho!

Mas e os vendedores que atendem pessoalmente, no "ao vivo e a cores"? Como ficarão nessa? Perderão seus empregos? Alguns, sim, com certeza. Por causa da pós-Pandemia, alguns perderão suas colocações profissionais pelo ajuste que o Mercado necessariamente passará. Mas muitos perderão por acomodação, falta de empenho em aprender mais. Perderão por não quererem ganhar evolução!

Já estamos no tempo de reciclagem. Os profissionais de vendas precisam buscar alternativas, tecnológicas inclusive, para serem úteis nos novos tempos. Porque as vendas continuam! A sociedade sempre precisará de negociadores capazes, seja pessoalmente ou on-line! Mas se você é um vendedor (sem distinção de gênero, Homem ou Mulher), e só negocia com clientes presenciais, está buscando aprender a negociar por telefone, WhatsApp, Skype, Facebook, Instagram, Chat ou o que for do meio Digital? Ou está esperando ser despedido para aprender? Movimente-se! Aja. É hora de evoluir na forma de negociar!

A arte de vender é milenar. Não deixará de existir. A forma de negociar, esta sim, muda constantemente, porque o ser-humano aumenta suas expectativas; avalia os atendimentos; melhora seu nível intelectual; tem mais opções de Mercado. As vendas continuam! Mas só vende quem progride, sempre.

Vender uma ideia, um produto, um serviço, é extremamente difícil. E necessita de capacitação, aprendizado constante, uma dose de psicologia; outra, de persistência; muitas doses de paciência; empatia; resiliência... humildade, para sempre estar disposto a apreender e reaprender caminhos, ciclos e metas.

Conquistar todo este processo de negociação pelos meios Digitais também é uma arte, neste Mercado altamente competitivo, cíclico e alternado que vivemos.

Seja presencialmente, seja digitalmente, quando não há a relação ganha/ganha, entre vendedor e comprador, a venda tem vida curta; a fidelização não existe; e a negociação deixa de ter seu fim principal: lucro justo para o negociante; preço correto para o comprador; movimentação sadia do dinheiro na sociedade.

O filósofo alemão, Arthur Schopenhauer, século XIX, dá uma dica: "Os talentosos atingem metas que ninguém mais pode atingir; os gênios atingem metas que ninguém mais consegue ver". Genialidade é característica de um vendedor que evolui sempre.

Isso porque, ele tem domínio de seus objetivos. Tem a capacidade de realizar um sonho, uma meta, conquistando algo que almeja. Planeja-se, com organização e determinação, estipulando para si e para os que o cercam uma data para esta realização.

Um vendedor de sucesso no pós-Pandemia surpreende aos outros e a si mesmo, superando desafios e não se contentando com esta superação. É um vendedor diferenciado, que não se preocupa apenas em suplantar a meta, mas também em ter a certeza de que seu cliente continua satisfeito após a negociação. Mesmo que não o tenha olhado nos olhos, como fazia no atendimento presencial. Pois a barreira tecnológica será superada com a transmissão de credibilidade. E esta virtude só se transmite com capacitação e dignidade. As vendas continuam... para quem fizer por merecer.

Carlos Alex Fett, Consultor empresarial