O leitor que comemora

ARTIGO

O leitor que comemora

O Diário segue firme com o compromisso de oferecer informação confiável e análises equilibradas


-

Não é todo dia que um jornal comemora 70 anos. Independentemente de o tempo ser de crise ou de bonança é feito raro o empreendimento empresarial que alcance tamanha longevidade. Mas no caso de um veículo de comunicação, ainda mais impresso, o mérito só aumenta.

É claro que nas últimas décadas o Diário adaptou-se, ao tempo em que foram surgindo, às diferentes plataformas digitais, acompanhado da maioria de seus leitores. No meu caso, não deixo de conferir as novidades de Rio Preto e da região pelo computador ou pelo celular durante minha atividade parlamentar em São Paulo. Se alguma coisa me escapa, há sempre os alertas de amigos e colaboradores que me perguntam se "acessei" essa ou aquela "notícia que saiu no Diário", isso quando já não mandam o link com a informação...

O fato lamentável, no entanto, é que muitos jornais no Brasil e no mundo não resistiram à revolução tecnológica provocada pela internet e intensificada pelas grandes redes sociais que vieram na sequência. Certamente entre as razões para permanência do Diário neste novo mundo, nem sempre admirável, estão a seriedade de sua direção, a começar pelo diretor-presidente Norberto Buzzini, e de seus profissionais. Lembro que no ano passado, por ocasião também do aniversário do jornal, o atual diretor da publicação, Fabiano Buzzini, ressaltava essa verdade ao dizer que "a qualidade do produto é a qualidade de nossa gente" e que o "grande patrimônio do jornal é seu capital humano, intelectual".

Com essa equipe valiosa, o Diário segue firme com o compromisso de oferecer informação confiável e análises equilibradas - a que costumamos dar crédito ou pelo menos refletir sobre elas, mesmo quando nos desagrada. Nos dias de hoje, o jornal acaba funcionando como bússola para guiar o leitor neste ambiente confuso e desorientador provocado pelas "fake news" e funciona como antídoto contra as ofensas infundadas e gratuitas que tomaram de assalto as redes sociais, que só apequenam o debate público, ao criar divisão e ódio.

A seriedade e a independência editorial do Diário ao longo destes 70 anos de circulação, aliados à capacidade de abrigar ideias plurais em seus espaços de opinião, conquistaram a estima e a fidelidade dos leitores, que se veem representados em suas páginas. Leitores que também podem contar com o jornal quando precisam tornar públicos problemas que os afligem, decorrentes de questões individuais ou coletivas, sobretudo em caso de injustiças cometidas pelos poderosos, estejam eles na esfera pública ou privada.

São esses compromissos do Diário da Região com seu público que o fizeram chegar tão longe e que o fazem ser merecedor de lugar de destaque na imprensa regional, estadual e brasileira. Lugar honroso, reservado aos jornais independentes, fundamentais para uma democracia saudável. Parabéns e vida longa.

Itamar Borges, é deputado estadual