Trump cancela convenção e volta a defender uso de máscara

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou que cancelará a convenção do Partido Republicano que ocorreria presencialmente em Jacksonville, na Flórida, no final de agosto. Na coletiva de imprensa diária sobre a pandemia de covid-19, o republicano disse que tomou a decisão devido ao aumento do número de novos casos de coronavírus no Estado. "Não há nada mais importante em nosso país do que manter nossa população segura", declarou.

Segundo Trump, os delegados do partido irão a Charlotte, na Carolina do Norte, no dia 24 de agosto, para nomeá-lo formalmente candidato à reeleição. "Ainda farei um discurso de convenção, de uma forma diferente. Mas não faremos uma grande convenção lotada", afirmou, sem dar mais detalhes.

Na coletiva, Trump voltou a defender o uso de máscaras, como fez pela primeira vez há dois dias, e disse que o Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do país fornecerá novas orientações para a reabertura das escolas nos próximos meses. O republicano disse que o governo protegerá professores e estudantes do "vírus chinês" e pedirá ao Congresso para que mais recursos sejam alocados para os estabelecimentos educacionais que retomarem as atividades presenciais. O presidente americano também garantiu que o governo monitora áreas do país, como o Sul, onde o número de casos de covid-19 tem aumentado.