A partir desta segunda-feira, 18, os microempreendedores individuais (MEI) passaram a contar com apoio específico do Sebrae para superar o período da pandemia. Foi lançada a campanha "MEI. Reinvente, Repense. Recrie", que tem como principal iniciativa um ambiente exclusivo na internet (www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/mei2020)

Em virtude do isolamento social para conter o avanço da Covid-19, muitos deles precisaram paralisar temporariamente suas atividades. De acordo com pesquisa do Sebrae, 58% tiveram que suspender suas vendas durante a pandemia e 31% mudou a forma de funcionamento. O ambiente online do MEI trará ferramentas para que a categoria possa se reinventar e continuar em operação, por meio de mudanças estratégicas e planejadas, além de auxiliar aqueles que buscam se formalizar.

Serão ofertados cursos on-line gratuitos, lives, palestras, oficinas, consultorias especializadas, atendimentos via chat e e-mail, divulgação de cases de sucesso na crise, textos, cartilhas e e-books com dicas de temas voltados para mercado, finanças e legislação, crédito, marketing e vendas e materiais para segmentos específicos como moda, beleza, etc.

Por meio do portal é possível receber notificações sobre novidades através do WhatsApp e acessar os principais canais de contato do Sebrae.

Prazo prorrogado

O Comitê Gestor do Simples Nacional aprovou a prorrogação excepcional dos prazos de pagamento de parcelas mensais de tributos apurados no âmbito do regime especial unificado de arrecadação devidos pelas empresas do Simples Nacional e do sistema de recolhimento dos valores mensais abrangidos também pelo Simples (Simei). Segundo Resolução, publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira, 18, a decisão foi tomada em razão da pandemia da Covid-19.

De acordo com o texto, as parcelas com vencimento em maio de 2020 ficam prorrogadas até o último dia útil do mês de agosto de 2020; as que vencem em junho de 2020 ficam prorrogadas até o último dia útil de outubro; as que vencem em julho de 2020, prorrogadas até dezembro de 2020.

Segundo a Resolução, a prorrogação dos prazos de vencimento de parcelas não implica direito à restituição ou compensação de quantias eventualmente já recolhidas.

(Com Agência Estado)