Eleição

Cartas do Leitor

Eleição


As eleições municipais são uma verdadeira escola de democracia, porque nelas podemos ter experiência direta da política. Votar é importante sim, mas melhor ainda é participar de campanha eleitoral do partido ou candidato com quem temos maior afinidade de pensamento. A participação nos faz entender as artimanhas da política, na qual quem busca o poder para seu uso pessoal faz de tudo para ludibriar o eleitorado. Mas podem ser encontradas também pessoas que desejam tornar-se representantes do povo para participar na definição das prioridades orçamentárias e na gestão dos serviços públicos essenciais à população. Por isso, as eleições municipais são muito importantes. Não vivemos mais no limitado mundo em que viviam nossos avós, porque temos consciência de que nossa vida cotidiana está ligada ao planeta como um todo.

Como diz a sabedoria política contemporânea, é preciso "pensar globalmente e agir localmente." Com o olhar no horizonte e com os pés no chão do nosso município, vamos tornar este mundo um lugar melhor para viver. As lideranças políticas(as velhas raposas), quase sempre estão envolvidas em corrupção, dando às novas gerações a sensação de que o caminho da injustiça vale a pena. É um caminho largo e fácil, porque está amparado pela impunidade. 15 de novembro vem aí. Quem viver verá.

Luiz Carlos Beça, Magda

Crianças

Um pai falou ao filho "cuidado com os seus passos" e o filho respondeu "cuide dos seus passos, porque eu estou seguindo os seus". Quando meu filho mais novo fez 40 anos, pedimos que ele dissesse umas palavras e ele se referiu ao meu marido, com a seguinte frase:"se meu pai fosse cego, mudo e surdo, eu o seguiria em minha educação, somente pelo seu exemplo".

Uma cliente me contou que quando seu filho fez 12 anos, ela comprou-lhe um rico presente e, ao pegar em suas mãos ele jogou-o no chão e, num acesso de raiva disse: "eu não quero seu presente, eu quero sua presença."

Escrevo isso para vermos a importância da educação dos filhos e que eles estão constantemente ligados em nossas atitudes e exemplos. Nesse dia da criança devemos rever como nos comportamos, porque eles estão seguindo nossos passos e julgando todas nossas atitudes.

Cidinha Cury Antonio, Rio Preto

Covid

A China desenvolveu em seu território o coronavírus, intitulado de Covid-19 e o espalhou pelo mundo afora. Estranho é que num país com mais de um bilhão e meio milhão de habitantes, computam-se pouco mais de 90 mil casos e aproximadamente 8,5 mil mortes pela doença. Eficácia no lockdown? Números forjados? Regime ditatorial que fez o povo adotar o "fique em casa" na marra? Santo de casa que faz milagre?

O fato é que mundo afora, além do mais de milhão de mortes, o vírus assumiu uma politização assustadora. Serviu também para alimentar a gula corruptiva de governantes e representantes da saúde pública. Por aqui já tem até nome - "covidão".

O mundo todo sofreu forte abalo econômico em função da pandemia. Só a China apresentou crescimento do PIB, o vírus por lá está sob controle, população leve e solta enfim, tudo em ordem. E corre para oferecer ao mundo sua "vachina".

Se pararmos para pensar por que o "desgovernador" Doria assinou contrato com a chinesa Sinovac em agosto/2019 para desenvolvimento colaborativo de vacinas, fica um pontinho de interrogação na fronte ignorante de todos nós, simples mortais, sobre a futurologia escabrosa desse cidadão que a todo instante propaga a eficácia e segurança da "vachina" dele e da China.

Entendidos alegam que vacinas levam no mínimo cinco anos para certificação e segurança. E aí, cidadão, você vai tomar a "vachina"? Se sim, descanse em paz mas, vote antes!

Wéliton de Oliveira, Rio Preto

Motivação

Faça a sua parte, Deus fará a Dele. "Não foi por obras que Abraão, o nosso pai, foi justificado, quando ofereceu sobre o altar o próprio filho, Isaque? Vês como a fé operava juntamente com as suas obras; com efeito, foi pelas obras que a fé se consumou, e se cumpriu a Escritura, a qual diz: Ora, Abraão creu em DEUS, e isso lhe foi imputado para justiça" (Tiago 2.21-23). Vamos falar sobre motivação, a fé sem obras é morta, ou seja, você precisa acreditar sim que Deus vai fazer a obra em sua vida, casa, família e emprego, realizar seus sonhos, mas você também precisa fazer aquilo que é possível que você faça, ou seja, fazer a sua parte.

Deixe que a parte que cabe a Deus, que muitas vezes é chamada de impossível, diante do tamanho do problema e grau de dificuldade Ele fará, pare de se preocupar com a parte de Deus que você não vai conseguir fazer e ou resolver e preocupe-se em fazer a sua parte que é o "possível" e mais fácil.

O que é impossível para o homem é possível para Deus, isso é simples de entender e vou dar o exemplo do nosso pai na fé e façamos como Abraão, pois a parte dele era levar o menino até o monte para entrega-lo em sacrifício como solicitado por Deus, mas Abraão cria em seu coração que Deus cumpriria a parte Dele, ou seja, ressuscitaria o menino mesmo que das cinzas e por isso Ele foi, fez a parte dele (levar o menino) e Deus, não deixou Abraão matar o menino, mas providenciou um cordeiro (a parte de Deus), o livramento para Isaque.

Façam a sua parte, deixe que Deus faça a parte Dele na sua vida, ande meio caminho, pois a outra metade, Deus anda por você. Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas, a quem se tinha dito: Em Isaque será chamada a tua descendência; porque considerou que DEUS era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos, de onde também, figuradamente, o recobrou" (Hebreus 11.17-19).

Junior Donisete, Rio Preto