Bondade

Cartas do leitor

Bondade


Quem não gosta de ser tratado com bondade? Guardamos as melhores impressões de quem nos recebe com delicadeza. Um cumprimento, uma pequena atenção, um atendimento cordial, tornam a vida bem mais alegre. A falta de bondade retrai e fecha portas. A brutalidade e a indiferença apenas denotam pouca educação. Há momentos em que a bondade se torna urgente. Quando nos sentimos tristes, quando a doença teima em persistir, quando as decepções se multiplicam, quando os negócios vão mal. Quando o espírito fica turbulento e sombrio. É então que precisamos encontrar apoio e compreensão.

Há muitas pessoas sofrendo, não tanto porque lhes faltem coisas, mas porque lhes faltam a bondade, a compreensão e o perdão. Não é tanto a dor física, mas a dor moral, a dor do coração. Bondade é mais que um simples sorriso, mais que formalidades. A bondade é a marca dos corações generosos. Num mundo um pouco triste, carente de bondade, um raio de luz subsiste enquanto não depomos a esperança de melhorar a humanidade. O que mais nos faz semelhantes a Deus é a bondade que nós devemos ter sempre em nosso coração. "Um verdadeiro ato de bondade sempre desperta outro."

Luiz Carlos Beça, Magda

Impunidade

O crime compensa? Se for no Brasil e se for um crime de colarinho branco o crime compensa muito, porque com raras exceções o máximo que pode acontecer é o uso de uma tornozeleira eletrônica em uma prisão domiciliar, normalmente em grandes mansões. Infelizmente esse é o recado que nos passa o Congresso Nacional e o STF.

O Congresso Nacional, por não colocar em votação os projetos do fim do foro privilegiado e da prisão em 2ª instância, protegendo assim muitos dos seus membros. O STF, por liberar habeas corpus e liminares para soltar corruptos julgados e condenados, incluindo ai um ex-presidente que agora, com a maior cara de pau jamais vista na história dessa país, articula a sua candidatura à presidência em 2022.

É inadmissível vermos o procurador da Lava-Jato, Deltan Dallagnol, ser censurado e punido pelo Conselho Nacional do Ministério Público somente por ter criticado um senador corrupto, ou seja, nesse caso o bandido virou mocinho e vice-versa. Agora existe uma articulação política para acabar com a operação Lava-Jato numa clara evidência que querem que tudo volte a ser como era antes onde poucos se beneficiavam com o dinheiro da corrupção e muitos trabalhavam para pagar as contas públicas.

Sinceramente, não sei qual a solução para acabar com a corrupção no Brasil. A verdade é que a corrupção está tão inserida em todas as esferas públicas que não dá nem para termos uma dimensão do montante de recursos financeiros que são desviados dos cofres públicos.

Só sei que se alguém conseguir estancar essa corrupção crônica vai sobrar muito dinheiro para investimentos em saúde, educação, infraestrutura, etc.

Miguel Freddi, Rio Preto

Culpa

Nosso presidente é rápido para achar um culpado pelos problemas, nesse caso da alta dos preços que há semanas espanta todos. Ele bateu todos os recordes. Numa performance olímpica, incontinente acusou os supermercados, atribuindo-lhes a culpa e implorando para que sejam decentes e de maneira cristã tenham dó dos pobres, ato incoerente com a política liberal do seu governo que insiste: a oferta/procura é o que regula os preços, quando lembrado por Paulo Guedes que nosso governo tem o compromisso de campanha de não praticar qualquer intervenção nos preços que os "empresários/heróis" (expressão usada por Bonsonaro) se dispõem a praticar.

Instalado aquele sorriso cativante e sua ironia abjeta, atribuiu aos pobres que torraram todos os R$ 600,00 em compras, mas assegurou que tudo se ajeitará pois agora só com R$ 300,00 o consumo e a oferta se equilibram.

Os aumentos do salário acima da inflação que em desde 1996 foram aplicados por FHC, Lula e Dilma e tiraram 40 milhões de brasileiros da extrema pobreza, não causaram inflação graças aos "estoques reguladores", toneladas e toneladas de produtos que aqueles governos competentes mantinham em poder dos agricultores, porém pertencentes ao governo, que além de financiarem os produtores, quando necessário, eram despejados no mercado para aumentar a oferta e conter as altas. A solução é mais simples, disse Bolsonaro, "comam macarrão" como já havia mandado anteriormente comer ovo, para ele está resolvida a questão sem aumentar o dinheiro na mão dos pobres, o que seria inconcebível na política cruel do atual governo.

Norberto Carlos Dieguez, Rio Preto

Estabilidade

A reforma administrativa proposta pelo governo federal está equivocada ao propor a extinção da chamada estabilidade no serviço público. Estabilidade, segundo a Constituição, é a prerrogativa que se concede ao servidor após 3 anos de efetivo exercício. Com a estabilidade o servidor somente pode ser exonerado mediante ordem judicial ou por processo administrativo em que se assegure ao investigado ampla defesa. Estigmatiza-se a estabilidade (certos setores da imprensa e a maioria da população), como se ela fosse a causa de todos os males do serviço público.

Penso que não é bem assim. Com a estabilidade o servidor público adquire a segurança e a independência que somente concursos públicos exigentes, além de serem extremamente concorridos, através dos quais garante-se um serviço público de qualidade prestado à população.

Sem a estabilidade o servidor fica à mercê do político da ocasião, podendo ser exonerado por questões que não envolvam o mérito. Precisa-se, a meu ver, acabar, isso sim, com os funcionários não concursados e reduzir ao mínimo possível os cargos comissionados, estes sim privilegiados. Se funcionário bom não precisa de estabilidade, com ela ele vai se tornar ótimo funcionário. A estabilidade no serviço público não pode se tornar o bode expiatório de eventuais maus serviços públicos prestados ao cidadão contribuinte.O servidor público estável é que movimenta toda a Administração Pública. Assim, estabilidade não é privilégio, é prerrogativa do funcionário público, que precisou estudar bastante para ingressar no serviço público, por meio de um concurso concorrido e difícil.

Wander Cortezzi, Rio Preto