Diário

Cartas do leitor

Diário


Sou assíduo leitor desse conceituado e septuagenário jornal que, além de ser desafiador, contribui para aprimorar um espírito crítico em nossos dias. O Diário contribui e continuará contribuindo com a minha vida e de milhares de pessoas. Espero que continue abrindo o leque para novos horizontes, pois esse jornal é surpreendente. Informa com precisão, no tempo certo, de forma objetiva, inteligente e atualizada. Forma ideias, conceitos, cidadãos comprometidos com a ética, respeito; responsabilidade com a vida e também com as causas sociais. O sol, nem as estrelas, têm o brilho de um jornal pronto a expor suas verdades.

A leitura de um bom jornal é um diálogo incessante: o jornal informa e a alma responde. Parafraseando Içami Tiba:"A gratidão abre as portas do coração." O Diário procura deixar na mente de quem o lê, mensagens muito interessantes. Parabéns. Muito obrigado pelo comprometimento com a informação e o bem coletivo dos leitores que sonham, lutam, e que ainda têm esperança.

Luiz Carlos Beça, Magda

Jubileu

A Diocese de Jales está celebrando o seu Jubileu de Diamante - 60 anos. Criada pelo Papa João XXIII e instalada no dia 12 de dezembro de 1959, a Diocese comemora 60 anos de vida, 60 anos de evangelização, 60 anos de comunhão e participação. A criação da Diocese de Jales coincide com o anúncio do Concílio Ecumênico Vaticano II e a caminhada desta porção do povo de Deus segue crescendo sob as mudanças revolucionárias definidas pelos documentos conciliares e pelas suas adaptações à América Latina, consolidadas na Conferência de Medellín (1968). Neste relevante momento, a Igreja passou a considerar a realidade social e econômica local das paróquias e dioceses como ponto de partida para a elaboração de seus planos de pastoral.

A região de Jales também passou, nas décadas de 1950 e 1960, por um processo de urbanização em consequência da crise da agricultura. A agricultura tradicional de base familiar, inspirava cuidados para com o homem do campo. Dentre as questões que então chamavam a atenção do episcopado brasileiro, destacava-se a mobilização para a fixação do trabalhador rural no campo. Neste contexto, a diocese de Jales, através da atuação do seu primeiro Bispo Dom Arthur Horsthuis, incentivador das pastorais e de modo especial do Padre José Jansen, promoveu a conscientização da resistência pela terra e a formação da Pastoral Rural. Aproveitando-se do processo de popularização do rádio, a Diocese se adapta ao tempo e inaugura a Rádio Assunção de Jales. A relação de respeito à religiosidade popular marcou a Diocese de Jales, incentivada pelo padre José Jansen, que acompanhava de uma comunidade a outra as Folias de Reis.

Por conseguinte, a Diocese de Jales viabilizou, como ponto de partida para a vivência da fé e da ação pastoral, o conhecimento da realidade social e econômica concreta de cada Paróquia, comunidade, enfim do Povo de Deus que a compõe e a possibilidade de, como Igreja, exercer sua missão no mundo.

Padre Eduardo Lima, Jales

Empatia

O mundo esperando a  chegada de 2020, famílias reunidas esperanças, sonhos por um ano próspero. Mas, de repente, aparece o invisível destruindo sonhos e o mundo teve que enfrentar o desconhecido,  um verdadeiro campo de guerra sem armas e sem saber o que fazer. A separação em família, o medo, a insegurança e o mundo tendo que se conscientizar o quão grave estaria por vir. Mas, como um furacão, começou o tombamento de milhares de heróis pelo mundo  afora. No Brasil não foi diferente, talvez pior. Vidas ceifadas e que um dia serão  cobradas por falha de um governo que, não acreditando no invisível, pouco ou quase nada fez para a saúde, com milhares de vítimas.

Mas, em um país solidário, vem a luta de profissionais que deram suas vidas na luta por um país que deu tão pouco a essas pessoas. E também a falta de consciência dos que querem levar a vida livre, leve e solta como se nada estivesse acontecendo. O que causa indignação é a falta de solidariedade dos que insistem em ir contra o regulamento imposto para o momento e muito menos pensando nos profissionais que estão doando a vida para recuperar  os adoecidos. Vamos usar o poder da empatia  para atravessar esse momento doloroso.

Maria de Lourdes Perini, Rio Preto

Gestão

Com a proximidade das eleições, cada vez mais é comum ouvirmos falar sobre gestão pública mas, você sabe o que é gestão pública? Falar sobre a gestão pública em ano de eleição é de praxe, no entanto, é importante abordar o assunto abrindo novas pautas ao debate. Para renovar a política é preciso inovar o setor responsável pela administração municipal. A Gestão Pública Colaborativa é uma boa proposta a ser colocada em prática, o cidadão como centro da tomada de decisão se empodera de sua autonomia e direciona os mandatários de acordo com as demandas prioritárias, e não o contrário como normalmente acontece. É assim que deveria ser uma vez que nós, munícipes, somos verdadeiros donos da nossa Rio Preto.

Rafael Bernardo, Rio Preto

STF

Nunca na história desse país tivemos um STF tão desqualificado tecnicamente e moralmente. A maioria dos ministros eram meros advogados de 2º escalão que chegaram a esse cargo exclusivamente por indicação política, sem nunca terem exercidos as funções de juízes em outras instâncias. Em qualquer lugar do mundo os juízes da corte suprema são pessoas discretas que evitam se exporem à mídia e a expressarem suas opiniões, além de serem totalmente apartidários, bem diferente do que vemos na nossa corte suprema. Porém, por aqui esses indivíduos são mais conhecidos que a escalação da seleção brasileira e diariamente são vistos dando entrevistas e participando de lives na internet, sempre emitindo as suas opiniões e se achando verdadeiros popstars dentro das suas vaidades pessoais. Chegamos ao cúmulo de um dos ministros do STF agendar a participação em uma live com um youtuber que imita foca, pinta os cabelos e ensina pornografia chocante às nossas crianças e adolescentes sob os aplausos de parte da imprensa e do meio artístico.

É, meus amigos, o sistema é muito forte. Acorda, Brasil!

Miguel Freddi, Rio Preto