Amigos

Cartas do leitor

Amigos


Parabenizo o Diário da Região pela publicação na edição de 26 de junho, sexta feira, do excelente artigo "Quatro Amigos", de autoria do nosso amigo Daniel Ferreira de Freitas, em que, com muita propriedade, salientou o espírito fraterno solidário e humano de pessoas queridas e saudosas como Domingo Marcolino Braile, Ascolo Martin, Affonso Oger e José Paschoal Costantini, em prol de nossa comunidade e em especial às entidades assistenciais.

Obrigado pela publicação.

Chafic Balura, Rio Preto

Amigos-2

Muitos anos começo minhas atividades diárias com a leitura do Diário da Região. Hoje, por força das circunstâncias, foi diferente pois somente agora já ao anoitecer estou lendo e "de cara" chamou-me a atenção o artigo "Quatro Amigos" pelo título e pelo nome do autor, Daniel de Freitas que, em extraordinária síntese, assinalou os traços mais marcantes da personalidade dos reverenciados Domingo Marcolino Braile, Ascolo Martin, Afonso Oger e José Paschoal Costantini e a importância da participação de cada um na historia de São José do Rio Preto. Parabens ao Diário da Região e ao Daniel de Freitas.

Carlos Corrêa Gomes, Rio Preto

Prêmio

O destaque à boa cobertura vacinal de Rio Preto e a importância da vacinação, texto escrito a quatro mãos pelos jornalistas Rone Carvalho e Millena Gringoleti, rendeu ao jornal Diário da Região, nesta semana, a edição 2020 do 5° Prêmio Sbim de Jornalismo, promovido pela Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIM), destacando o nome de Rio Preto e o bom serviço à população prestados pelo jornal há mais de 50 anos. Aproveito a oportunidade para parabenizar os repórteres e a direção do jornal por estar sempre na vanguarda, sendo pioneiros na informação de qualidade.

Roberto Perosa - relações institucionais do Grupo Tereos

STF

O STF é formado por 11 ministros, nomeados por indicação do presidente da república e com mandato até os 75 anos, ou seja, quase que vitalício. Diferentemente de outros cargos públicos, para fazer parte do STF não há a necessidade de prestar nenhum concurso tendo como pré-requisito apenas ser maior de 35 anos e ter "notável saber jurídico" não necessitando ter nenhuma experiência como juiz em qualquer instância.

Na composição atual do STF, 7 dos 11 ministros foram indicados pelo PT, ficando evidente o viés político que aflora nas decisões desse tribunal e que após o PT perder as eleições passou a legislar, julgar e governar o país, num claro desvio das funções institucionais, sobrepondo-se até as prerrogativas do presidente da República.

Nesse contexto o STF muda a interpretação das leis de acordo com as conveniências políticas, abusa do poder e dificulta ações contra a corrupção, somente para proteger aqueles que deviam estar presos, mas que estão livres, leves e soltos arquitetando o golpe contra o governo federal.

Em resposta ao leitor João Bortoli, infelizmente não temos muito o que fazer, além de rezar, porque quem pode pedir impeachment de ministros do STF é somente o Senado, mas na gaveta do presidente do STF estão dezenas de processos contra os senadores, ou seja, estão de rabo preso entre eles.

A Constituição Federal diz que: "O poder emana do povo". Será mesmo? Para quem você votou para ministro do STF?

Isso é uma vergonha!

Miguel Freddi, Rio Preto

Germinar esperança

O mês de junho é marcado pela tradicional "Festa Junina". Trazida ao Brasil pelos portugueses, essa festa demonstra alegria por meio de músicas e coreografias. No princípio era chamada de Festa Joanina, fazendo referência a São João Batista. João teve a missão de preparar o caminho do Senhor e, antes de iniciá-la, se isolou no deserto, onde existem muitas privações e adversidades.

Assim como o profeta do Jordão, somos uma voz que clama no deserto de nossa sociedade, sofrendo as restrições que o isolamento social nos obriga nesse tempo de pandemia. Por isso, nos momentos de dificuldades, buscamos maneiras de minimizar a dor. A música, nessas ocasiões, é um santo remédio. Ela ocupa um papel fundamental na vida dos povos, e culturas. Na trajetória do povo de Deus não é diferente.

Foi durante a caminhada no deserto que surgiu o primeiro cântico Bíblico, que é o cântico da Vitória de Moisés descrito no livro do Êxodo. Enquanto atravessavam o Mar Vermelho, os israelitas, cantando, louvavam a vitória de Deus sobre os egípcios. Essa manifestação de fé, em melodia, permeia toda a Sagrada Escritura. Os Salmos presentes na liturgia da Igreja são uma linda fonte de oração e encontro com Deus.

A pandemia, pela qual estamos passando, força-nos a viver o isolamento social. Nesse tempo, a música torna-se uma grande aliada para que, mesmo isolados, não nos sintamos desolados. No deserto da pandemia ninguém caminha sozinho. Por meio de inúmeras lives, a música tem sido um meio para manter vivas as relações, conectando pessoas e promovendo solidariedade. Santo Agostinho dizia: "cantar é próprio de quem ama".

Igor Sant'Ana - cantor e locutor da Rádio Assunção FM de Jales

Fase laranja

Sobre a notícia do Diário de que "Acirp diz que Rio Preto não regrediu 'por pouco' para a fase vermelha", não regrediu graças as ações do prefeito Edinho Araújo e do secretário de Saúde, Aldenis Borin, que com pulso firme e muito discernimento e respeito à vida do rio pretense, seguiram rigorosamente as recomendações da OMS, não cedendo às pressões de entidades de classe, empresários e de sindicatos que só visam o lucro e colocam a vida do ser humano em segundo plano.

Roberto Prota - via Facebook, Rio Preto