Cida e Lézio

Cartas do leitor

Cida e Lézio


Para alegria dos leitores do Diário da Região (eu sou um deles), a colunista social Cida Caran voltou a escrever "sua coluna" de página inteira.

O Diário é líder em todo interior do estado, porque possui " articulistas", colaboradores, etc. de primeira qualidade .

A coluna da Cida Caran estava fazendo falta.

Para prestar homenagem a todos que usam o Diário toda semana, nos deliciarem com seus " causus" , contos, artigos, crônicas, etc., quero registrar a admiração pelo chargista Lézio Jr (para mim um gênio) e a festejar o retorno da coluna da Cida Caran.

Silvio de Melo - procurador do estado aposentado e leitor assíduo do Diário da Região, 87 anos, Rio Preto

Coronavírus

Vivemos tempos fantásticos em ciência e tecnologia, milhares de laboratórios de pesquisa científica, produção de vacinas e remédios, milhões de cientistas especializados e muito dinheiro disponível. Há cem anos, a gripe espanhola (que deveria chamar-se estadunidense) ceifou milhões de vidas logo após a Primeira Guerra Mundial, estimou-se a letalidade em 2,5% de mortos entre os infectados, e ainda prejudicou a economia mundial. Nessa época, a ciência contra patógenos era incipiente. Alexander Fleming só descobria a penicilina dez anos depois.

Hoje, com todo o aparato tecnológico e científico, enfrentamos um vírus, o novo coronavírus ou SARS-CoV-2, que se atribuiu uma letalidade de 3,4%, mas a realidade em países europeus ricos e que tiveram mais de nove mil mortos mostram outros números. A letalidade na França é de 19%, na Bélgica é de 16%, na Itália e no Reino Unido é de 14%. Talvez esses países estejam testando os que morrem de outras doenças e descobrindo que é Covid-19, ou tenham testes falhos, de qualquer modo, precisa investigar mais.

E mesmo porque ainda desconhecemos muito desse vírus. Há uma preocupação que ele sofra mutações como a influenza ou fique ainda mais agressivo como parece ter surgido agora na China. Pesquisadores da Scripps Research, na Flórida, descobriram que uma mutação, conhecida como D614G, estabilizou as proteínas que se projetam da superfície viral, parecem com espinhos e que dão nome ao coronavírus (corona, coroa em Latim). Esses cientistas descobriram que o número de espinhos funcionais em cada partícula viral era cerca de cinco vezes maior por causa dessa mutação.

A mutação estudada é a que predominou na Europa e em grande parte dos Estados Unidos, especialmente no Nordeste, lembrando que o vírus original surgiu na China, em Wuhan. Mas esse espalhamento pode ser devido a outros fatores aleatórios como a própria sorte no espalhamento pelos viajantes, na Europa e nos EUA.

Percebe-se, ao mirar os países estrangeiros, a necessidade de investir muito em Pesquisa, Desenvolvimento e Educação, mas o que esperar de um país, cujo ministro menospreza uma doença temida pelas nações avançadas, desrespeita lei sanitária estadual e ofende autoridades de outros Poderes? Os senadores podem e devem!

Mario Eugenio Saturno, Catanduva

Flexibilização

A verdade que nossos governantes, de modo geral, não estão preparados para esse tipo de situação a qual estamos vivendo. Não tem capacidade nem para administrar a própria casa! Aprovar lei de terminal novo, canteiro em avenidas é fácil. Quero ver ter capacidade de organizar a flexibilização do comércio , da população sem prejudicar os mesmos.

É fácil lockdown, é fácil derrubar liminar de Acirp. O que os mesmos têm a nos apresentar sobre a solução dos nossos problemas, de quem tem um comércio?

Ramon Agudo - via facebook, Rio Preto

Flexibilização-2

Está caindo a ficha, senhor prefeito? Vocês aglomeram as pessoas no comércio, no transporte coletivo, mas salões de beleza e barbearias não podem atender clientes com hora marcada.

Osvaldo Marchini - via Facebook, Rio Preto

Flexibilização-3

Pra não provocar aglomeração é só não abrir nenhum dia. Não existe milagre. Agora o vírus conhece calendário e horário? Ou faz ou não faz, essa mea culpa só atrapalha, não se chega a lugar nenhum.

Paulo José De Fazzio Junior - via Facebook, Rio Preto

Paciência

Sobre a reportagem da babá suspeita de agredir uma criança de 3 anos, em Mirassol, hoje em dia ninguém tem paciência mais. Trabalho com idoso, tem que ter muito amor, paciência, o mesmo com as crianças e os pais sempre cuidando. Tem que por monitoramento no celular 24 horas.

O ser humano mi surpreende cada vez mais.

Lucia Reis - via Facebook, Tanabi

Barriga de aluguel

Parabéns ao casal (que teve gravidez gerada em barriga de aluguel na Ucrânia) pela realização desse sonho. Eu os conheço, já trabalhamos juntos, e eu sei boa parte da luta e caminho em busca do sonho de serem pais.

Uma coisa é certa, essa criança será muito mas muito amada. Que Deus abençoe sempre.

Leandro Gallo - via Facebook, Rio Preto

Barriga de aluguel

Que história linda, que família abençoada. Que Deus dê muita sabedoria a vocês pra criar esse anjinho no melhor caminho. Muita saúde a vocês, e que ela traga ainda mais alegria e amor pra essa família.

Veridiane Passos Horjas - via Facebook, Neves Paulista