SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | QUINTA-FEIRA, 07 DE JULHO DE 2022
Rio Preto em Foco

O outro lado da cidade - 2ª parte

Coluna publica neste domingo outra remessa de fotos raras de Rio Preto

Bruno Ferro
Publicado em 02/05/2020 às 22:09Atualizado em 07/06/2021 às 02:39
Vista aérea da Vila Universitária, na avenida Brigadeiro Faria Lima, em 1975 (Jair Inocêncio)

Vista aérea da Vila Universitária, na avenida Brigadeiro Faria Lima, em 1975 (Jair Inocêncio)

Publicamos na coluna passada fotos raras da cidade, ainda em preto e branco, que nunca foram publicadas e que despertaram a curiosidade de muita gente. Principalmente daqueles que adotaram Rio Preto pra viver e não viram as transformações arquitetônicas que aconteceram na cidade, a partir do século 20. Nesta época ainda não tínhamos os cine jornais, como a "Cometa Filmes", que registrou a cidade e a região de 1957 a 1975 e a "Jotacê Filmes", que produziu belíssimos documentários entre os anos de 1967 e 1969.

Os registros de eventos políticos, sociais, culturais e esportivos, além das transformações arquitetônicas ficaram a cargo dos fotógrafos e tivemos excelentes profissionais no assunto. Ainda bem que o Arquivo Público Municipal conseguiu formar um excepcional acervo de mais de 30 mil fotos. Destas, pelo menos 60% já se encontram digitalizadas e à disposição dos consulentes.

Hoje, vamos mostrar mais algumas raras, que foram citadas e não publicadas na coluna anterior. A primeira, de Jaime Colagiovanni, de 1967, da rua Tiradentes, quase esquina da rua Antônio de Godoy, em frente à Padaria Pão Gostoso e do velho prédio da Casa do Raspador, que foi construído por Costantino Cherubini, ainda no início da década de 1920. Também bem diferente é uma de Nestor Brandão, mostrando a descida da rua Adolfo Lutz, quando ainda era de paralelepípedo, com o prédio do Senac, ainda sem a quadra coberta. Foto provavelmente da década de 1960, porque o edifício Ipesp, que foi inaugurado justamente em 1960, na gestão do prefeito Philadelpho Gouveia Neto, já aparece ao fundo.

Outra foto, que foi tirada por José Vilanova, na década de 1980, é da esquina da rua Antônio de Godoy com a rua Jorge Tibiriçá, que foi construída pelo seu avô Jesus Vilanova Vidal e que hoje é um estacionamento de veículos. Na época da foto o local abrigava o Sartorelli Frios e Laticínios. Outra também rara é do prédio da Alfaiataria Orlando, de Orlando Roselli, que ficava na rua Coronel Spínola Castro, entre a Silva Jardim e Jorge Tibiriçá. A foto é creditada ao Foto Galeria.

Outras importantes, todas tiradas por Jair Inocêncio, em 1975, são: a vista da Vila Universitária, mostrando o Teatro Municipal e o Hospital de Base; o bairro da Boa Vista mostrando em evidência a Faculdade de Direito Rio-pretense; o Jardim Mugnani, quase sem nada, com o destaque para o Curtume Falavina; a avenida Andaló, logo depois da rua Independência, com inúmeros terrenos vazios; o Palestra Esporte Clube, na rua João Mesquita ainda com os velhos barracões que foram derrubados para a construção da Praça Cívica; e a belíssima foto do Jardim Nazareth, aparecendo o imponente prédio da Unesp/Ibilce.

À frente, Vila Ipiranga e, ao fundo, o Jardim Nazareth, com o Ibilce/Unesp, nos anos 70

Rua Tiradentes com a Antônio de Godoy, em 1967 (Jaime Colagiovanni)

Rua Coronel Spínola, com a Alfaiataria Orlando, em 1985 (Foto Galeria)

Vista do Jardim Mugnani e do Curtume Falavina, em 1975 (Jair Inocêncio)

Vista aérea do Centro, com o clube Palestra em primeiro plano, em 1975

Rua Antônio de Godoy com a Jorge Tibiriçá, no anos 80

Vista aérea da avenida Andaló, a partir da rua Independência, em 1975 (Jair Inocêncio)

Imagem da Boa Vista, na região da então Faculdade de Direito, em 1975 (Jair Inocêncio)

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por