Edinho afirma que prioridade é administrar

COLUNA DO DIÁRIO

Edinho afirma que prioridade é administrar

Prefeito de Rio Preto diz que vai usar 10% do tempo para campanha e restante para governar


Edinho Araújo (MDB), prefeito de Rio Preto e candidato à reeleição, durante sabatina no Diário
Edinho Araújo (MDB), prefeito de Rio Preto e candidato à reeleição, durante sabatina no Diário - Guilherme Baffi 08/10/2020

O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), afirmou que 90% da sua atividade é destinada à administração e os outros 10% à campanha eleitoral deste ano. Ele afirmou à Coluna já ser conhecido do eleitorado. Esse é um dos principais desafios de prefeituráveis durante a campanha eleitoral: se tornarem conhecidos e apresentar um projeto que possa se contrapor à proposta de reeleição de Edinho. Conseguir a polarização com o atual prefeito é a meta. Por isso, existe uma disputa à parte entre os candidatos. Por exemplo, o empresário Marco Casale (PSL) aposta na popularidade do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB). Candidatos a vereadores afirmaram, no entanto, que, neste período de pandemia, eleitores evitam receber visitas. "Está muito difícil fazer campanha", afirmou o presidente da Câmara, Paulo Pauléra (PP). "É só passar pra dizer um 'oi' e entregar santinho".

Já Edinho, em entrevista exclusiva ao Diário, se posicionou contra até a distribuição aleatória de material de campanha nas ruas. Ou seja, quanto menor for a intensidade da campanha, principalmente o corpo a corpo, o emedebista sabe que levará vantagem por conta do seu "recall" político.

Os adversários devem ir na contramão para tentar aumentar a visibilidade. Óbvio que as ações devem sempre observar os protocolos sanitários vigentes. Caso contrário, a ação pode se transformar em um tiro no pé.

Edinho também tem evitado se expor em campanha de rua. Com mais de 70 anos, ele sequer cumprimenta as pessoas com as mãos. Só toquinhos com os pés.

Gastos limitados - A Prefeitura de Rio Preto publicou decreto para limitar gastos de secretarias e estabelecer regras para o fechamento das contas de 2020. Segundo o decreto, as solicitações de despesas devem ser encaminhadas à Diretoria de Compras até sexta-feira, 16. Após essa data, os pedidos devem ser justificados e classificados como "despesa excepcional". O balanço das contas fica a cargo do secretário da Fazenda, Angelo Bevilacqua.

Ao ataque - Depois dos primeiros programas com apresentações, parte dos candidatos a prefeito "abriu a caixa de ferramentas" e partiu para o ataque no horário eleitoral. O alvo, como é comum em caso de candidato à reeleição, foi o prefeito Edinho Araújo (MDB). Ações do prefeito na pandemia foram motivos de críticas nos programas de Marco Casale (PSL) e Coronel Helena (Republicanos). No programa, a candidata chegou a falar em "caos" na Saúde.

Reprodução

Lula na tevê

O ex-presidente Lula apareceu em inserções do horário eleitoral da campanha da candidata a prefeita de Rio Preto Celi Regina (PT). Lula pediu apoio à candidata petista. Condenado pela Lava Jato no caso que envolve sítio de Atibaia, o ex-presidente já foi alvo de denúncias relativas a investigações que envolvem a força-tarefa.

Aguarda

Valdomiro Lopes (PSB) afirmou que não conversou com Marco Casale (PSL) sobre possibilidade de ser candidato a prefeito. "Não sei de onde saiu essa conversa", disse. Valdomiro está em isolamento porque testou positivo para Covid. Ele afirmou à Coluna que irá "aguardar a quarentena". Ou seja, deixou a hipótese de ser candidato no ar.

Renúncia

A corrida eleitoral para a Câmara de Rio Preto já tem uma baixa. Luis Martins, o Pilão, do Podemos, renunciou à candidatura.