COLUNA DO DIÁRIO

Acirp amplia espaço no governo Edinho

Empresários ganham assento em debate sobre abertura do comércio pós-quarentena


Empresários ligados a Acirp de Rio Preto acompanham de perto discussão sobre flexibilização
Empresários ligados a Acirp de Rio Preto acompanham de perto discussão sobre flexibilização - Divulgação/Prefeitura de Rio Preto

Representantes da Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) ampliaram o espaço na gestão do prefeito Edinho Araújo (MDB) em meio à pandemia da Covid-19 na cidade. O emedebista convocou o presidente da associação, Kelvin Kaiser, e o ex-presidente Paulo Sader para acompanharem de perto o debate sobre a flexibilização do comércio após a quarentena no dia 31.

Além dos dois, caberá ao secretário de Desenvolvimento Econômico, José Luís de Souza, também ligado a entidade, a missão de organizar a proposta da região a ser apresentada ao governo do Estado nesta segunda-feira, 18. "A nossa opinião é que o dia 'D', no modelo que está colocado, não funciona. Esse é o nosso questionamento para o governo do Estado. Não só nosso, mas de todos prefeitos presentes na reunião", afirmou a Acirp, em nota.

De acordo com a associação, o dia "D" estabelece o critério de 60% de leitos ocupados e de 14 dias de declínio da curva dos infectados, "porém não vincula o declínio da curva com a quantidade de testes realizados pelos municípios". "A tendência é que as prefeituras aumentem cada vez mais os testes e, quanto mais aumentarem, mais ascendente a curva ficará. O que falta é estabelecer melhor esse critério, porque da forma como está fica muito difícil ter uma previsão de retorno das atividades econômicas", afirmou o presidente da Acirp na nota.

Ao lado de Edinho, a entidade vai tentar apoio para amenizar a rigidez da regras colocadas na mesa pelo Governo do Estado sob o argumento de que as regras do dia "D" são quase inatingíveis no momento.

Sem inauguração - O Hospital de Base (HB) de Rio Preto promete iniciar as operações de dois andares com 300 leitos destinados a receber pessoas contaminadas com a Covid-19 nesta semana. O novo espaço será aberto ao público sem nenhum tipo de solenidade para evitar a aglomeração de pessoas. Os leitos serão ocupados conforme a demanda da região. Além do coronavírus, o HB se prepara para epidemia de dengue e influenza.

Encontro no Calçadão - Lojistas do Calçadão de Rio Preto chamaram vereadores e estão com ideia de ampliar o serviço de drive-trhu no local. O vereador Pedro Roberto (Patriota) disse que os comerciantes não querem aglomeração e pedem melhores condições de trabalho. Uma das preocupações é com as multas de trânsito aplicadas por guardas municipais. "Querem que o cliente passe, pegue o produto sem o risco da multa", afirmou o vereador.

Teleperícia

O superintendente da Riopretoprev, Jair Moretti, anunciou a realização de perícias por meio do Whatsapp, Skype ou Telegram. A avaliação virtual será feita em pedidos administrativos protocolados para a concessão de benefícios previdenciários por incapacidade ou maternidade. A medida foi tomada por conta da pandemia do coronavírus, já que o contato físico é vetor de transmissão e "pode colocar o risco a vida das pessoas".

Academias

Carreata organizada por grupo de proprietários de academias e professores de Educação Física neste sábado, 16, cobrou do prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), a abertura do setor na cidade. Decisão judicial impediu a concentração de pessoas no Centro Regional de Eventos, mas autorizava a manifestação individual das pessoas em seus veículos. Na decisão, em caso de desobediência, a multa prevista é de R$ 10 mil para organizadores e de R$ 1 mil para cada um dos participantes da carreata.