COLUNA DO DIÁRIO

Trânsito estuda pedido de empresas de transporte

Transporte coletivo tem perda de receita de R$ 1 milhão por mês durante pandemia


    • máx min
Sede do Instituto Federal de Rio Preto, cuja a obra foi entregue de forma provisória nesta sexta-feira, 8. Segundo o Instituto, o local tem  com 20 salas de aula, dez laboratórios, quadra coberta,  auditório, biblioteca e refeitório. A obra custou R$ 9,5 milhões.
Sede do Instituto Federal de Rio Preto, cuja a obra foi entregue de forma provisória nesta sexta-feira, 8. Segundo o Instituto, o local tem com 20 salas de aula, dez laboratórios, quadra coberta, auditório, biblioteca e refeitório. A obra custou R$ 9,5 milhões. - Johnny Torres 9/5/2020

Empresas de transporte coletivo de Rio Preto, Expresso Itamarati e Circular Santa Luzia, apresentaram ao secretário de Trânsito, Amaury Hernandes, relatório sobre queda de receita em função da pandemia do coronavírus. As concessionárias cobram do governo de Edinho Araújo (MDB) medidas para compensar perda de passageiros, registrada por causa da quarentena em vigor em todo Estado de São Paulo desde 24 de março.

Embora o fluxo de pessoas no terminal tenha aumentado nas últimas semanas, as empresas sustentam que o movimento, em geral, ficou 70% abaixo do registrado normalmente. Em março, o número de passageiros transportados chegou a 25 mil. A média subiu e está em torno de 32 mil por dia, de acordo com dados das concessionárias. As empresas sustentam que o prejuízo em abril foi superior a R$ 1,5 milhão e esperam receber aporte da Prefeitura.

O secretário de Trânsito afirmou que a situação atípica está em estudo na Prefeitura, mas o governo busca recursos do governo federal. Amaury afirmou que não haverá reajuste na tarifa para passageiros. No entanto, a análise está em cima da tarifa técnica, o custo real da passagem, que é de R$ 3,88. "A tarifa é reajustada uma vez por ano. O material que foi apresentado está em análise na Procuradoria-Geral do Município. A Prefeitura tem reserva no Orçamento de R$ 16 milhões para as empresas, por meio de subsídio. Esse valor pode ser alterado.

A situação se repete em outras cidades do País. Em Uberlândia, por exemplo, a Prefeitura anunciou aporte no sistema.

Adiamento - Está na mesa do presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia (DEM), pedido para criação de grupo que irá analisar adiamento da eleição marcada para outubro. Aumento de casos da Covid-19 no País levantou alerta de que a votação dificilmente irá ocorrer no prazo previsto. No Congresso há proposta de Emenda à Constituição que transfere a eleição para dezembro. A Justiça Eleitoral já admite a mudança de datas.

Segue a regra - A prorrogação do decreto de quarentena em todo Estado, anunciada pelo governador de São Paulo, João Doria, não altera a recomendação geral do Ministério Público para as prefeituras. A regra é que município devem seguir as medidas de restrições no comércio, sob risco de ações na Justiça. De acordo com o promotor Sérgio Clementino, a orientação será seguida nas cidades da comarca de Rio Preto.

Guilherme Baffi 25/3/2020

Retomada no ar

As medidas de reabertura do comércio em geral foram adiadas pelo governo estadual, e seguidas pela Prefeitura de Rio Preto, até 31 de maio. Mas nesta segunda-feira, 11, a retomada terá início no aeroporto (foto) da cidade. Voo da empresa Azul chega a Rio Preto às 10h com 70 passageiros e retorna para Campinas com 54 passageiros. Será o primeiro voo comercial no aeroporto desde abril.

Com controle

O presidente da Acirp, Kelvin Kaiser, afirmou neste sábado, 9, que há espaço para a ampliação das atividades comerciais de forma segura. Ele voltou a dizer que espera que a regionalização aconteça antes do dia 31 de maio. Ele defende avaliação regional dos números, podendo flexibilizar com controle mais algumas áreas, como concessionárias e academias. A ideia é levar nos próximos dias mais propostas ao prefeito Edinho Araújo (MDB) para que ele defenda, junto ao governador, mais flexibilização da quarentena.