SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 05 DE DEZEMBRO DE 2021
ELEIÇÕES 2020

O futuro de Rio Preto está nas mãos de 332,5 mil eleitores

São 332.540 eleitores aptos para votar na eleição deste domingo, 15, em Rio Preto; município tem 10 candidatos a prefeito e quase 400 nomes em disputa por uma das 17 cadeiras da Câmara

Rodrigo Lima
Publicado em 14/11/2020 às 19:56Atualizado em 06/06/2021 às 17:12
São 332.540 eleitores aptos para votar na eleição deste domingo, 15, em Rio Preto; município tem 10 candidatos a prefeito e quase 400 nomes em disputa por uma das 17 cadeiras da Câmara

São 332.540 eleitores aptos para votar na eleição deste domingo, 15, em Rio Preto; município tem 10 candidatos a prefeito e quase 400 nomes em disputa por uma das 17 cadeiras da Câmara

Dez nomes e 332.540 eleitores para decidir o futuro político de Rio Preto pelos próximos quatro anos. Depois de campanha marcada por restrições em função da pandemia de coronavírus, eleitores vão às urnas neste domingo, 15, para votar em candidato ou candidata para chefe do Executivo e vereadores.

Por conta da pandemia, a votação seguirá uma série de regras e normas para preservar o direito do exercício do voto com cumprimento das normas de segurança sanitárias. Todos locais de votação terão material de higienização. Eleitores não poderão entrar nas seções sem máscara. A recomendação da Justiça Eleitoral é que eleitores levem caneta para votar neste domingo. A medida evita contato com objetos. Eleitores também podem baixar aplicativo 'e-Título' no celular que fornece detalhes sobre local de votação e pode ser utilizado para identificação na hora de votar.

A votação será das 7h às 17h, com preferência para idosos pela manhã. A expectativa é que o resultado final da votação seja divulgado por volta das 20h.

O Diário fará cobertura especial sobre a eleição, com divulgação da apuração do resultado a partir das 17h. O jornal terá edição extra neste segunda, 16, com resultado da eleição em Rio Preto e região.

A campanha eleitoral terminou neste sábado com caminhadas e carreatas de candidatos. A corrida para a Câmara tem 388 nomes registrados nas urnas.

Estão na disputa, em ordem alfabética, Carlos Alexandre (PCdoB), Carlos Arnaldo (PDT), Marco Casale (PSL), Celi Regina (PT), Coronel Helena (Republicanos), Edinho Araújo (MDB), Filipe Marchesoni (Novo), Marco Rillo (Psol), Paulo Bassan (PRTB) e Rogério Vinícius (DC).

Em caso de segundo turno, o que pode ocorrer a partir em cidades a partir de 200 mil eleitores, como Rio Preto, a votação está marcada para 29 de novembro. A posse dos eleitos está marcada para 1º de janeiro. A eleição deste ano estava prevista para ocorrer em 4 de outubro, mas a votação foi adiada em todo País por conta da pandemia de coronavírus.

Atual prefeito de Rio Preto, Edinho tenta a reeleição pela segunda vez. Ele foi eleito prefeito em 2000 e ficou no cargo até 2008, sendo reeleito em 2004. O prefeito tem como principal adversária Coronel Helena (Republicanos). Ex-comandante da Polícia Militar e chefe da Defesa Civil do Estado, Helena é candidata a prefeita pela primeira vez.

A corrida eleitoral tem Casale com apoio do ex-prefeito Valdomiro Lopes(PSB), que integra a coligação do candidato do PSL. O empresário é candidato prefeito pela primeira vez, assim como Paulo Bassan, que é médico.

Também disputam eleição pela primeira vez para prefeito o empresário Carlos Alexandre, e Marchesoni, que também é empresário. A ex-vereadora Celi Regina tenta se eleger prefeita pela primeira vez. O mesmo acontece com advogado Rogério Vinícius (DC). O advogado e ex-vereador Carlos Arnaldo disputa a corrida pela prefeitura pela segunda vez. Ele também foi candidato em 2016.

O vereador Marco Rillo concorre pela segunda vez para prefeito de Rio Preto. Ele foi candidato pelo PT em 1996.

Câmara

A corrida eleitoral para a Câmara de Rio preto registrou número recorde de candidatos nas últimas décadas. São quase 400 candidatos para eleição deste ano.

Pela primeira vez, não foi permitida coligação para a eleição do Legislativo, que tem 17 cadeiras. Quinze dos 17 vereadores com mandato atualmente tentam a reeleição. A disputa para a Câmara é definida pela eleição proporcional. Nesse modelo cada partido tem de atingir quociente eleitoral para conseguir uma cadeira de maneira direta. O modelo faz repetidos cálculos, por meio de quociente partidário, média e sobra para chegar ao resultado final.

Carlos Alexandre (PCdoB) úmero - 65
Carlos Arnaldo (PDT)rnúmero - 12
Casale (PSL)rnúmero - 17
Celi Regina (PT)rnúmero - 13
Edinho Araújo (MDB)rnúmero - 15
Filipe Marchesoni (Novo)rnúmero - 30
Marco Rillo (Psol)rnímero - 50
Paulo Bassan (PRTB)rnúmero - 28
Rogério Vinícius (DC)rnúmero - 27
Coronel Helena (Republicanos)rnúmero - 10 (Lézio Junior )
 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por