Primeiro dia de horário eleitoral gratuito tem falha em Rio Preto

ELEIÇÕES 2020

Primeiro dia de horário eleitoral gratuito tem falha em Rio Preto

Problemas na reprodução dos vídeos deixam TVs na região, literalmente, no azul; sobrecarga no sistema imposto pelas emissoras seria a causa da discórdia


Televisores ficaram a maior parte do tempo com tela azul durante o primeiro bloco do horário eleitoral nesta sexta-feira, 9; no programa inaugural da propaganda, apenas quatro candidatos: Casale, Rillo, Marchesoni e Carlos Alexandre
Televisores ficaram a maior parte do tempo com tela azul durante o primeiro bloco do horário eleitoral nesta sexta-feira, 9; no programa inaugural da propaganda, apenas quatro candidatos: Casale, Rillo, Marchesoni e Carlos Alexandre - Lucas Israel

O horário eleitoral gratuito começou com diversos problemas para os candidatos a prefeito de Rio Preto nesta sexta-feira, 9. Quatro dos oito candidatos com tempo de TV disponível não tiveram seus programas reproduzidos no bloco vespertino, das 13h às 13h10, o que fez com que a tela azul tomasse conta dos aparelhos de televisão de quem mora na região de Rio Preto durante pouco mais de sete minutos. No primeiro dia de horário eleitoral gratuito, dos 10 minutos disponibilizados, foram utilizados, de fato, apenas dois minutos e 53 segundos.

O problema foi solucionado — em parte — no bloco da noite, quando três dos quatro programas não reproduzidos à tarde foram ao ar. Edinho Araújo (MDB), candidato com o maior tempo de TV, com 4 minutos e um segundo de tempo, foi um dos que ficaram de fora do programa das 13h, assim como Carlos Arnaldo (PDT - 45 segundos), Celi Regina (PT - um minuto e 11 segundos) e Coronel Helena (Republicanos - um minuto e 10 segundos). No caso de Celi Regina, o programa da noite também não foi reproduzido. Os candidatos Paulo Bassan (PRTB) e Rogério Vinícius (DC), não têm tempo para veicular seus programas no horário eleitoral.

Os candidatos Marco Casale (PSL - um minuto e 56 segundos) Carlos Alexandre (PCdoB - 19 segundos), Marco Rillo (Psol - 19 segundos) e Filipe Marchesoni (Novo - 16 segundos) entraram no ar nos dois blocos.

A TV Tem é a emissora responsável pela geração do horário eleitoral gratuito. A empresa não fez nenhum comentário sobre os problemas enfrentados.

Protestos

Três partidos de Rio Preto entraram com ação na Justiça Eleitoral nesta sexta-feira, 9, para que possam utilizar programas gratuitos para o envio dos programas eleitorais à TV Tem, emissora responsável pela geração do horário eleitoral gratuito na cidade. Entraram com representação o Psol, PT e PDT. As legendas argumentam que em função da exigência de um player pago para o envio dos materiais, "as emissoras impuseram um modo para a entrega destes arquivos, o que, além de não encontrar qualquer respaldo legal, tem provocado sérios transtornos aos partidos políticos".

O juiz da 267ª Zona Eleitoral, Paulo Marcos Vieira, contudo, negou o pedido. "Consultei os técnicos de mais de uma emissora e me disseram que não há como fazer isso. Imagina se entra um vírus em um desses vídeos? Derruba a programação", disse.

O presidente do Republicanos, Diego Polachini, disse esperar uma reparação pela não veiculação dos programas. "Não dá pra acreditar num negócio desse. Um chega e o outro, não? Eles vão ter que dar um jeito", afirmou. O PT, em nota criticou os canais de TV de Rio Preto, a quem chamou de intransigentes. "Neste impasse, é a democracia que perde", diz o texto.

Conteúdo

Entre os programas reproduzidos, o de Edinho Araújo apresentou boa parte dos feitos de Edinho na atual administração. Coronel Helena e Carlos Arnaldo fizeram uma breve apresentação de seus currículos, enquanto Marco Casale puxou para si a imagem de candidato bolsonarista. Ele ainda tratou o golpe militar de 1964 como "revolução".

Já os outros candidatos que tiveram os programas eleitorais veiculados — todos com menos de 20 segundos de campanha — Carlos Alexandre, Filipe Marchesoni e Marco Rillo chamaram a população a acompanhar suas campanhas nas redes sociais.

 

Reprodução

O ex-prefeito de Rio Preto Valdomiro Lopes (PSB) dominou as inserções dos candidatos a vereador pela coligação Rio Preto de Verdade, que tem como candidato o empresário Marco Casale (PSL). Pelo menos duas inserções veiculadas durante esta sexta-feira, 9, tiveram presença maior do ex-prefeito do que do próprio candidato.

Além da propaganda dos vereadores, Valdomiro também é figura presente nas inserções de Casale, mostrando que ele possui papel chave como cabo eleitoral. Outro aspecto a ser observado é que o cenário onde o ex-prefeito aparece foge da identidade da campanha do PSL que usa as cores verde, amarela e azul ao utilizar as cores vermelha e branca com o logotipo e número do PSB.

Segundo o artigo 74 da resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que trata das propagandas eleitorais, podem aparecer nas inserções "propostas, fotos, jingles, clipes com música ou vinhetas, inclusive de passagem, com indicação do número do candidato ou do partido político, bem como de seus apoiadores, inclusive os candidatos que poderão dispor de até 25% do tempo de cada programa ou inserção". O promotor Marco Antônio Lélis Moreira, no entanto, disse não ver irregularidade nos programas. "Não tem nada, não. A princípio", disse. (LI)

Candidatos a prefeito de Rio Preto sem tempo para inserções na TV, Paulo Bassan (PRTB) e Rogério Vinícius (DC) se dedicaram a gravações para a internet nesta sexta-feira, 9. Dessa forma, ficaram distantes dos problemas causados pela não reprodução dos programas do horário eleitoral.

No período da manhã, Bassan cumpriu agenda profissional no Ambulatório Médico de Especialidades (AME). Depois, passou por reunião de campanha e gravações em estúdio para vídeos das redes sociais. No período da noite,se reuniu com lideranças de bairro na região Norte da cidade.

A agenda de Rogério foi idêntica. Durante todo o período da manhã, dedicou-se a gravação de vídeos para as redes sociais. No período da tarde, participou de uma entrevista em um canal de televisão e depois teve encontros com lideranças de bairro e reuniões com apoiadores. (LI)

Sexta-feira, 10 de outubro

Carlos Arnaldo (PDT)

  • 9h - sabatina no Jornal Diário da Região
  • à tarde - grava programa eleitoral
  • à noite - visitas nos bairros com candidatos a vereadores.

Carlos Alexandre (Pc do B)

  • à tarde - Reuniões nos bairros Eldorado, Laranjeiras e Solo Sagrado na companhia de candidatos a vereadores

Casale (PSL)

  • 8h - Reunião com lideranças políticas
  • 10h - Gravações externas
  • 16h - Gravação de estúdio
  • 17h - Reunião com candidatos a vereador
  • 19h30 - Encontro IEAD Paulistana

Celi Regina (PT)

  • 11h - sabatina Diário da Região
  • 14h - gravação programa televisão
  • 19h - reunião com apoiadores

Coronel Helena (Republicanos)

  • à tarde - reunião no bairro Dignidade e encontro com motoristas de aplicativo

Edinho Araújo (MDB)

  • manhã - Participa de adesivaço
  • à tarde - Gravações de programas de TV, rádio e redes sociais

Filipe Marchesoni (Novo)

  • 10h - reunião on-line com equipe de campanha
  • 11h30 - reunião on-line pra captação de recursos
  • 14h30- reunião on-line para apresentação de propostas a empresários e funcionários no ramo de ferramentas

Marco Rillo (Psol)

  • Gravação de vídeos para redes sociais e reunião com apoiadores

Paulo Bassan (PRTB)

  • 9h às 11h - Participará de um curso juntamente com os candidatos a vereador
  • 16h - Reunião com um grupo de micro empresários

Rogério Vinícius (DC)

  • manhã - reunião com lideranças de bairro
  • à tarde - encontro com lideranças de bairro

Fonte - As agendas são fornecidas pelas assessorias das campanhas