CCJ tem maioria a favor da indicação de Kassio Marques
Desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por Bolsonaro para o STF
Desembargador Kassio Nunes Marques, indicado por Bolsonaro para o STF - Ramon Pereira/Ascom TRF-1

Apesar das inconsistências encontradas no currículo acadêmico do desembargador federal Kassio Marques, suspeitas de plágio em sua dissertação de mestrado e pressão de alas do bolsonarismo contra sua indicação, senadores dão a aprovação de seu nome para o Supremo Tribunal Federal (STF) como favas contadas. O Estadão apurou o posicionamento de todos os 27 membros permanentes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e constatou que já existem pelo menos os 14 votos necessários para a aprovação nesta que é a primeira etapa no Senado do processo de confirmação. Apenas dois parlamentares abertamente se dizem contra.

O parecer da comissão não tem poder para derrubar a indicação, que vai ao plenário de qualquer forma. Ela aponta, no entanto, cenário bastante favorável dentro do Senado ao indicado do presidente Jair Bolsonaro para a vaga a ser aberta com a aposentadoria do ministro Celso de Mello, no dia 13. No plenário, as críticas e suspeitas também estão sendo minimizadas.