Carlos Arnaldo questiona nome da coligação de Edinho Araújo

Ação de impugnação

Carlos Arnaldo questiona nome da coligação de Edinho Araújo


Carlos Arnaldo apresentou o pedido à Justiça Eleitoral de Rio Preto
Carlos Arnaldo apresentou o pedido à Justiça Eleitoral de Rio Preto - Johnny Torres 29/9/2020

O candidato a prefeito de Rio Preto, Carlos Arnaldo (PDT), pediu à Justiça Eleitoral a impugnação da denominação da coligação "Rio Preto Muito Mais", que tem como cabeça de chapa o candidato à reeleição Edinho Araújo (MDB). O nome da coligação do pedetista é "Rio Preto Pode Mais". O pedido foi protocolado no último sábado, 3. A Justiça deu sete dias para que a coligação de Edinho responda aos questionamentos. Os advogados do candidato à reeleição disseram que não vislumbram qualquer impedimento para que a coligação continue com o nome atual.

No pedido feito à Justiça Eleitoral, Carlos Arnaldo argumenta que registrou a candidatura primeiro, no dia 9 de setembro, pouco mais de uma semana depois da convenção do partido que sacramentou uma coligação entre o PDT, o PV e a Rede. Edinho registrou sua candidatura no dia 16 do mesmo mês, cinco dias após o anúncio oficial da candidatura, feito na Câmara Municipal. "Dessa forma, diante da clara semelhança entre as denominações das Coligações supramencionadas, não resta outra alternativa ao Impugnante se não pleitear a correta aplicação da lei ao caso e consequente indeferimento da denominação da Coligação Partidária 'Rio Preto Muito Mais'", afirmou Carlos.

Segundo o pedido apresentado pelo pedetista, as denominações semelhantes podem causar confusão para os eleitores e que a situação "viola o caráter de unicidade das coligações partidárias". Segundo ele, a denominação da coligação de Edinho não atende as exigências legais por "não ser original".

O Diário entrou em contato com a assessoria do partido de Edinho, que irá apresentar contestação junto a Justiça Eleitoral. "O departamento jurídico da campanha do candidato a reeleição Edinho Araújo vai apresentar defesa dentro do prazo legal", afirmou a assessoria de imprensa.

Os advogados da campanha de Edinho entendem que o nome da coligação "Rio Preto Muito Mais" é legal por entender que o slogan de campanha é diferente do concorrente. "A propósito, os eleitores não votam na coligação e sim no número/ nome do candidato a prefeito".

(Colaborou Luna Kfouri)