Eleição em Rio Preto tem corte e redução de seções

ELEIÇÕES 2020

Eleição em Rio Preto tem corte e redução de seções

Com menos verbas e urnas disponíveis, a Justiça Eleitoral decidiu reduzir em 11,3% o total de seções eleitorais em Rio Preto, fazendo com que cada uma delas abrigue maior número de eleitores


Montagem de seção eleitoral em 2018, última eleição: redução para este ano será de 11,3%
Montagem de seção eleitoral em 2018, última eleição: redução para este ano será de 11,3% - Johnny Torres 26/10/2018

As eleições para prefeito e vereador em Rio Preto em 2020 contarão com menos seções de votação do que no pleito realizado em 2018. O motivo é o corte de verbas para a Justiça Eleitoral imposto pelo governo federal em função da pandemia de coronavírus. Por isso, não houve, por exemplo, a reposição adequada das urnas e, com menos dispositivos, para que o pleito ocorra sem maiores problemas, foi necessário o remanejamento dos locais de votação, incluindo o condensamento de seções eleitorais. As informações são do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP)

Em relação às eleições de 2018, houve uma redução de 980 seções para 869 neste ano, queda de 11,3%. Isso significa dizer que, de cada dez seções, uma deixou de existir, ao menos fisicamente, o que provocará um aumento no número de eleitores por seção eleitoral em Rio Preto. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Rio Preto tem 332.540 eleitores divididos em 3 zonas eleitorais: a 125ª, que abriga as regiões central e sul de Rio Preto a 267ª, mais numerosa, que conta com as regiões oeste e norte e a 268ª, que abrange as seções da região leste o extremo sul.

O orçamento da Justiça Eleitoral para a realização das eleições foi reduzido em função da pandemia de coronavírus. A verba destinada para a realização das eleições em 2018 foi de, segundo o TRE-SP, R$ 372.714,18. Neste ano, o orçamento disponível para as três zonas eleitorais de Rio Preto é de R$ 355.095,00, queda de 4,7%. Com este mesmo orçamento, o número de mesários disponíveis diminuiu, bem como o número de seções. As restrições foram impostas de maneira a agregar o máximo possível de eleitores sem que ocorram aglomerações. "Escolas que tem 10 seções, ficarão em oito. A gente vai convocar mais apoio logístico, gente técnica, equilibrada, que tenha bom senso, porque o eleitor não sabe disso. Uma lista vai indicar os locais de votação, para tentar minimizar a desorientação", explicou Régis Pistori, chefe do cartório eleitoral de Rio Preto.

A redução do orçamento teve impacto direto no número de urnas eletrônicas disponíveis. Sem a reposição daquelas que dá estão com mais tempo de uso, a redução nas seções veio a calhar, já que os equipamentos precisaram ser remanejados para, assim, evitar o uso de urnas de papel. "Serão menos urnas neste ano que em 2018. A gente assumiu uma estratégia de agregar seções, colocar duas em uma só. É uma coisa comum. Normalmente acontece em uma seção que tem limite de até 400 pessoas, e a seção passa um pouquinho", disse Pistori. "A gente fez o máximo que pode. Chegamos ao limite para ter uma eleição segura e não fazer isso com mais seções".

No total, a Justiça Eleitoral de Rio Preto conta com 1.015 urnas a serem distribuídas nas 869 seções que receberão os eleitores. As restantes - mais velhas - serão mantidas como alternativa em caso de falha. Mesmo assim, todas passam por processo de checagem quanto ao funcionamento e são carregadas para uma eventual falta de energia elétrica nos locais de votação.

Comparativo

Seções eleitorais

125ª zona eleitoral

  • 2018 - 258
  • 2020 - 236
  • Queda de 8,5%

267ª zona eleitoral

  • 2018 - 426
  • 2020 - 363
  • Queda de 14,78%

268ª zona eleitoral

  • 2018 - 296
  • 2020 - 270
  • Queda de 8,7%

Total de seções

  • Total 2018 - 980
  • Total 2020 - 869
  • Queda de 11,3%

Total de eleitores

  • 2018 - 328.658
  • 2020 - 332.540
  • Aumento de 1,1%

Orçamento

  • 2018 - R$ 372.714,18
  • 2020 - R$ 355.095,00
  • Redução de 4,7%

Fonte: Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e Justiça Eleitoral