Edinho lamenta incêndio em região do IPA

Fogo Sem controle

Edinho lamenta incêndio em região do IPA


O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), divulgou nota nesta quinta-feira, 10, em que lamenta o incêndio que destruiu mais de 300 hectares da Floresta Estadual do Noroeste Paulista. O emedebista afirmou que as chamas haviam sido "controladas" com "ação rápida" e "trabalho duro", mas a Defesa Civil ainda trabalhava no local para extinguir novos focos de incêndio na área, que começou no início da tarde de quarta-feira, 9.

"Uma grande tristeza para o nosso meio ambiente. Com ação rápida e trabalho duro, as chamas estão controladas. Agradeço aos nossos heróis do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil, do Helicóptero Águia da Polícia Militar, da Guarda Municipal e de trabalhadores de usinas próximas que nos ajudaram a conter as chamas", afirmou Edinho na nota. "Em junho do ano passado iniciamos o plantio de 106 mil mudas na área da Floresta Estadual do Noroeste Paulista, um patrimônio para o nosso Meio Ambiente. Agora, é hora de cuidar".

A criação da Floresta Estadual do Noroeste Paulista foi uma das principais bandeiras do ex-deputado estadual Orlando Bolçone (DEM) na Assembleia Legislativa. Bolçone, que foi indicado para ser candidato a vice na chapa de reeleição de Edinho em novembro, participou de reunião com representantes da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), em 2018, para tratar de projeto de obras para proteger a floresta. A área possui 379,94 hectares no total e fica na divisa entre Rio Preto e Mirassol.

Plano de governo

A recuperação da área deve fazer parte do plano de governo de Edinho, que tem como coordenador o superintendente do Serviço Municipal Autônomo de Água e Esgoto (Semae), Nicanor Batista. De acordo com Bolçone, a área tem papel estratégico, especialmente a floresta, no reabastecimento do lençol freático de Rio Preto — no sistema de poços ligados ao sistema aquíferos Bauru e Botucatu. "É um dos maiores patrimônios naturais da cidade", afirmou Bolçone.

De acordo com ex-deputado estadual, um dos principais desafios do próximo governo será restaurar a área que foi comprometida pelo incêndio. Na mesma região, foi construído o Parque Tecnológico, que não foi atingido pelo incêndio.