SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SÁBADO, 16 DE OUTUBRO DE 2021
OCUPAÇÃO DE LEITOS

Rio Preto alcança índice que habilita à fase amarela

Com taxa de ocupação de leitos de UTI em 73,2%, Rio Preto aguarda reclassificação nesta sexta para ampliar abertura do comércio; avanço libera salões de beleza, academias, além de bares e restaurantes

Vinicius Marques
Publicado em 03/09/2020 às 22:12Atualizado em 06/06/2021 às 21:20
Movimentação do Calçadão de Rio Preto nesta quinta, 3; avanço permite ampliação de horário do comércio  (Guilherme Baffi 3/9/2020)

Movimentação do Calçadão de Rio Preto nesta quinta, 3; avanço permite ampliação de horário do comércio (Guilherme Baffi 3/9/2020)

Depois de rejeitar na semana passada pedido do prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), para que o município pudesse flexibilizar a abertura do comércio durante a pandemia de coronavírus, o governo estadual atualiza nesta sexta-feira, 4, a situação das regiões do Estado no Plano São Paulo. A região aguarda o avanço de fase com base nos números recentes de casos de Covid-19, total de mortes provocadas pela doença e a taxa de ocupação de leitos de UTI. O plano prevê que uma taxa abaixo de 75% permite que o município passe para a fase amarela do plano.

Na segunda-feira, 31, a taxa de ocupação na região estava em 77,8%. Ao longo da semana, o governo estadual e a Prefeitura de Rio Preto anunciaram criação de novos leitos, tanto em hospitais públicos, quanto na rede privada. Foram anunciados 24 leitos de UTI para atendimento exclusivo a pacientes com coronavírus. Nesta sexta, 3, o secretário de Saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, afirmou que a taxa de ocupação na região estava em 70,83%. "Hoje, A DRS (Divisão Regional de Saúde - 15, que abrange Rio Preto), que tem os 102 municípios, está em 70,8. São José do Rio Preto hoje tem taxa de ocupação abaixo de 75%, também", disse o secretário. O site do governo do Estado atualizou a taxa da região em 73,2%, nesta quinta-feira, 3, à noite.

A região de Rio Preto, formada por 102 cidades, está na fase laranja, que autoriza comércio com série de restrições, desde junho. A região não teve alteração de fase em 12 balanços divulgados pelo governador João Doria (PSDB).

Na última revisão, há duas semanas, o governo estadual anunciou que 86% da população do Estado está na fase amarela, com maior flexibilização. Nesta fase, atividades como salões de beleza, barbearias, academias, e até bares e restaurantes podem reabrir. Em todos os casos, o funcionamento é permitido no plano com regras.

Na fase amarela o comércio de Rio Preto poderia funcionar até 8 horas por dia - atualmente o período é de seis horas, mas restrito a quatro dias de operação. Shoppings poderiam ampliar atendimento com 40% da capacidade, de acordo com dados que constam no site do governo estadual referente ao Plano São Paulo. Na fase atual, o limite da capacidade que deve ser observado é de 20%.

No caso de bares e restaurantes, a fase amarela permite funcionamento "somente ao ar livre ou em áreas arejadas", além de ocupação máxima limitada a 40% da capacidade do local. Na fase atual da região, a atividade não é permitida.

Caso a região avance de fase, o prefeito Edinho Araújo (MDB), irá revogar decreto de mini-lockdown, que veta atividades de domingo a terça, e publicar normas com mais flexibilização. Nesta quarta, 2, Edinho afirmou ao Diário que espera o avanço de fase. "Temos expectativa que vamos mudar de fase, obedecendo critérios técnicos."

(Colaborou Rodrigo Lima)

Governo revê decreto e regras

O governo de São Paulo publicou novo decreto nesta quinta-feira, 3, sobre regras relativas ao Plano São Paulo. "Observou-se que em áreas com valores absolutos reduzidos de internações e óbitos, pequenas variações desses números acarretam oscilações bruscas nas respectivas taxas, gerando distorções na classificação", diz trecho do decreto.

"Recomenda-se que seja possível classificar na fase 3 (amarela) áreas cuja taxa de óbitos esteja acima de 1,0, desde que a soma de óbitos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias seja inferior a 5", afirma a norma. A assessoria do governo estadual informou que mudanças não alteram projeção para a região de Rio Preto no plano São Paulo. Segundo o governo, para avanço de fase é preciso taxa de ocupação abaixo de 75%. (VM)

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por