Câmara vota projeto que limita participação de vereadores

A Câmara de Rio Preto vota na sessão da próxima terça-feira, 4, o projeto de resolução apresentado pelo vereador Fábio Marcondes (PL), que restringe a participação dos vereadores durante as sessões do Legislativo.

A proposta altera uma série de normas do Regimento Interno da Câmara que normatizam o rito a ser seguido durante as sessões. As indicações, por exemplo, hoje são lidas na íntegra e, segundo a proposta, passariam a constar apenas no sistema de informática da Câmara. Além disso, a declaração de voto em requerimentos e moções passariam a ser permitidas, apenas aos vereadores contrários ao texto apresentado o direito à palavra.

O texto ainda passa a permitir a participação remota dos vereadores durante as sessões plenárias e também extinguir o intervalo entre o Expediente e a Ordem do Dia, quando são efetivamente votados os projetos que estão na ordem do dia.

Segundo Marcondes, que faz costumeiras críticas aos vereadores que fazem o uso da palavra durante as votações de requerimentos e moções, o objetivo da proposta é "permitir maior eficiência e relevância às discussões e encaminhamentos durante as sessões, privilegiando a relevância em detrimento da dispensável retórica", afirmou.