Rio Preto fica na fase laranja e comitê avalia novas restrições

PLANO SP

Rio Preto fica na fase laranja e comitê avalia novas restrições

Governo do Estado mantém Rio Preto em fase que permite comércio com restrições, mas secretário de Saúde alerta que aumento de casos é preocupante e afirma que comitê avalia ampliar restrições


Edinho participa de reunião nesta sexta, 31, do conselho municipalista, com secretário estadual Marco Vinholi
Edinho participa de reunião nesta sexta, 31, do conselho municipalista, com secretário estadual Marco Vinholi - Divulgação/Prefeitura de Rio Preto

Rio Preto e região permanecem na fase laranja de plano do governo de São Paulo sobre retomada da economia em meio à pandemia de coronavírus. A fase atual permite abertura parcial de comércio e determinados setores, mas mantém proibição de atendimento presencial em barbearias, salões de beleza ou academias. Apesar de aumento de casos da doença de 18,9% em relação à ultima semana e de 26,3% no número de mortes por Covid-19,a região, que engloba 102 cidades, ficou de fora de reclassificação anunciada nesta sexta-feira, 31, pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB). A taxa de ocupação de leitos de UTI com pacientes com coronavírus estava em 79,5%, de acordo com dados do governo estadual na quinta, 30. Nesta sexta, o percentual de ocupação passou para 79,1%. Índice superior a 80¨%, combinado com aumento de casos e mortes podem fazer regiões regredirem de fase. As regras atuais têm validade até 10 de agosto, podem ser revistas pelo Estado.

Equipe de governo de Edinho Araújo (MBD) mostrava preocupação de regressão para fase vermelha, a mais restritiva e que permite apenas serviços essenciais já nesta sexta, 31. Isso aconteceu com a região de Registro, que abrange cidades do Vale do Ribeira, rebaixada de fase.

Diante de cenário de aumento de casos, o secretário de Saúde, Aldenis Borim, afirmou nesta sexta que o comitê de enfrentamento ao coronavírus avalia ampliar restrições. Borim não detalhou quais medidas devem ser adotadas. As alterações propostas pelo comitê com relação ao funcionamento do comércio têm sido atendidas por Edinho.

"Estamos estudando mais restrições. Estamos em um momento de muitos casos. A gente acredita que tem de haver mais restrições neste momento. Estudamos medidas mais restritivas", afirmou o secretário. A Prefeitura determinou fechamento de supermercados aos sábados e domingos - decisão contestada na Justiça.

O município também proibiu, de segunda a sexta, venda de bebidas alcoólicas das 20h às 6h de segunda a sexta e em qualquer horário aos sábados e domingos. A Prefeitura também adota mini-lockdown no comércio, com fechamento de domingo e terça e abertura restante da semana.

O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou nesta sexta, 31, ao Diário, que a situação da região de Rio Preto é de "alerta". Ele disse que tava de ocupação inferior a 80% auxilou na manutenção em laranja. "Seguimos alerta no restante dos índices. Não passou para fase laranja, mas teve aumento de internações e óbitos", afirmou o secretário.

Edinho disse que manutenção foi resultado de ações do comitê da Prefeitura de combate ao coronavírus. Segundo o Diário apurou, no final da tarde de quinta, o município encaminhou ao governo estadual plano de aumento de leitos de UTI, que será divulgado na próxima semana. "Por pouco não fomos para fase vermelha. O momento atual é de cautela e cuidado, estamos registrando muitos casos da doença em nossa cidade", disse Edinho.

A tarde, o prefeito participou de reunião do conselho municipalista, com o secretário Vinholi. Edinho pediu ao Estado fornecimento de medicamentos para pacientes com Covid-19.