Ministério Público acusa Aloysio Nunes de improbidade

DENÚNCIA

Ministério Público acusa Aloysio Nunes de improbidade

Ação civil pública acusa o ex-senador de receber propinas de R$ 500 mil pagas pela Odebrecht


Político rio-pretense, Aloysio Nunes Ferreira é alvo da Operação Lava Jato
Político rio-pretense, Aloysio Nunes Ferreira é alvo da Operação Lava Jato - Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério Público de São Paulo apresentou ação civil pública contra o ex-senador rio-pretense Aloysio Nunes (PSDB-SP). Ele acusado de supostas propinas de R$ 500 mil pagas pela Odebrecht para financiar sua campanha eleitoral em 2010.

O MP diz que Aloysio cometeu improbidade ao solicitar e receber as vantagens indevidas enquanto era Chefe da Casa Civil do governo de São Paulo. Ele teria atuado em favor da empreiteira em ressarcimentos da rodovia Carvalho Pinto.

A ação pede a devolução dos valores repassados pela empreiteira aos cofres públicos, montante que chega a R$ 854 mil em valores corrigidos.

Em nota, o ex-senador Aloysio Nunes disse: "Trata-se de uma chicana. O caso relatado foi investigado por cerca de dois anos e arquivado por absoluta falta de amparo na realidade, e causa estranhamento que seja utilizado como argumentação para um novo processo. É um desperdício de recursos e dinheiro público, uma vez que assunto similar já havia sido arquivado pelo Supremo Tribunal Federal, em outubro de 2018. São os mesmos fatos, a mesma delação."