Novo decreto sobre supermercados começa a valer hoje em Rio Preto

MUDANÇA

Novo decreto sobre supermercados começa a valer hoje em Rio Preto

Decreto que autoriza supermercados abrirem até meia-noite, mas fechamento aos sábados e domingos começa a valer; entidade pede liberação de venda de bebidas por delivery, o que segue proibido à noite


Supermercado de Rio Preto fechado por conta do decreto da Prefeitura, que agora foi prorrogado pelo município até 10 de agosto
Supermercado de Rio Preto fechado por conta do decreto da Prefeitura, que agora foi prorrogado pelo município até 10 de agosto - Guilherme Baffi 25/7/2020

Novo decreto da Prefeitura de Rio Preto que determina fechamento de supermercados aos finais de semana e proíbe venda de bebidas alcoólicas entra em vigor nesta quinta-feira, 30, e tem validade até 10 de agosto. A prorrogação das restrições, que tinham previsão de terminar nesta semana, foi publicada no diário oficial do munício. A mudança será em relação ao horário de atendimento em supermercados e hipermercados, que terá mais tempo de funcionamento de segunda a sexta-feira. A medida adotada pelo município proíbe a venda de bebida alcoólica de segunda a sexta, das 20h às 6h, em qualquer estabelecimento e também nos finais de semana.

A Associação Paulista de Supermercados (Apas) afirmou que orientou estabelecimentos a ampliar horário. A Apas tentou anular decisão do Supremo Tribunal Federal, que manteve o decreto em vigor, mas teve pedido negado.

A regra foi estendida no momento em que a Associação Comercial e Empresarial de Rio Preto (Acirp) defende maior flexibilização de atividades. A direção da entidade de reuniu com prefeito Edinho Araújo (MDB).

As medidas já adotadas anteriormente, como mini-lockdown que determina fechamento de estabelecimentos de domingo a terça, devem ser flexibilizadas na avaliação da entidade, presidida pelo empresário Kelvin Kaiser. A Acirp também afirmou que, caso o município se mantenha em fase laranja do plano de retomada da economia em meio à pandemia, a Prefeitura admitiu reavaliar a restrição de venda de bebidas, por meio de delivery, antes de 10 de agosto, data que vence o novo decreto, no setor de bares e restaurantes. A Acirp apontou "avanços" na reunião com o prefeito "como entendimento, pela Prefeitura - em Rio Preto se mantendo na fase laranja - de que é possível que as atividades internas dos estabelecimentos comerciais e de serviços possam voltar a funcionar de segunda e terça-feiras, mas sem receber nenhum tipo de público externo".

"Mais um avanço foi o compromisso com a prefeitura de que, mais uma vez o município se mantendo na fase laranja e os números da doença melhorem, possa ser reavaliado o retorno da venda de bebidas alcoólicas por meio do delivery, pelo setor de bares e restaurantes, antes do dia 10 de agosto", afirmou a Acirp, em nota.

A assessoria da Prefeitura afirmou que ainda não há previsão se os pedidos serão acatados e quando isso ocorrerá.

O conselho municipalista formado pelo governo estadual e que integra prefeitos de 16 regiões tem reunião prevista para esta quinta-feira, 30. O secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, afirmou nesta quarta, 29, que a reunião será para definir ampliação de sistema de monitoramento de casos de coronavírus. O prefeito de Rio Preto, Edinho Araújo (MDB), faz parte do conselho.

O governo estadual acompanha a evolução de casos no Interior e sinalizou que a região de Registro deve retornar à fase vermelha do plano de retomada da economia, a mais restritiva. Integrantes da Prefeitura de Rio Preto afirmam que há riscos de a região também passar para fase vermelha. A decisão será divulgada na sexta, 31. O motivo da preocupação é aumento de ocupação de leitos de UTI tanto no município quanto na região. A taxa de ocupação, segundo o governo, supera 80%. (VM)