Licitação de remédio em Rio Preto vai parar no MP

QUESTIONAMENTOS

Licitação de remédio em Rio Preto vai parar no MP

O ofício foi protocolado nesta terça-feira, 28, pelo sindicalista Fabiano de Jesus


Ivermectina tem sido buscada para a prevenção da Covid-19
Ivermectina tem sido buscada para a prevenção da Covid-19 - Divulgação

A compra de 150 mil comprimidos de Ivermectina por parte da Prefeitura de Rio Preto para o combate à Covid-19 virou motivo de questionamentos no Ministério Público a respeito de irregularidade na compra do fármaco.

O ofício foi protocolado nesta terça-feira, 28, pelo sindicalista Fabiano de Jesus. Segundo o texto apresentado ao MP, a compra do medicamento, que não tem eficácia comprovada no combate ao coronavírus, poderia ser configurada como ato de improbidade administrativa na utilização de recursos públicos sem o padrão técnico observado.

Em nota, a Secretaria de Saúde afirmou que a secretaria "não tem qualquer protocolo para o uso da Ivermectina e que compra os medicamentos para atender as receitas prescritas pelo médico que receitar. Ele é responsável pelo ato médico", diz trecho da nota. "Só atendemos se for prescrito pelo médico com responsabilidade total deste."