Pandemia provoca adiamento do carnaval 2021 em São Paulo

O carnaval de rua e os desfiles das escolas de samba de São Paulo serão adiados para uma data ainda a ser definida em 2021 por causa da pandemia do coronavírus, segundo informou nesta sexta-feira, 24, o prefeito da cidade, Bruno Covas (PSDB). Há proposta para que as festividades ocorram no fim do mês de maio ou em julho. De acordo com números da gestão Covas, a festa deste ano resultou em um ingresso de R$ 2 bilhões aos setores de comércio e de serviços na capital.

Na semana passada, Covas já havia suspendido as celebrações do réveillon na Avenida Paulista, também por causa da doença. Outros eventos, como a Marcha para Jesus e a Parada do Orgulho LGBT , também foram cancelados. A Marcha havia sido adiada para novembro, mas segundo Covas os organizadores desistiram da ideia.

Covas fez o anúncio no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado, ao lado do governador João Doria (PSDB), enquanto os dois conduziam uma entrevista coletiva para dar informes sobre a situação da pandemia no Estado. A prova da Fórmula 1 na cidade teve o cancelamento, adiantado pelo Estadão, confirmado nesta sexta.

"Apesar de a cidade sempre estar evoluindo no Plano São Paulo, ainda estamos enfrentando a pandemia", disse Covas. "Tanto as escolas de samba quanto os blocos carnavalescos entenderam a inviabiliade da realização do carnaval em fevereiro", disse o prefeito.