Convocação de secretário vira 'convite' na Câmara de Rio Preto

SESSÃO

Convocação de secretário vira 'convite' na Câmara de Rio Preto

Hernandes deverá falar sobre ônibus e afastamento de guardas municipais


-

Virou praxe na Câmara de Rio Preto requerimento de convocação de secretário se transformar em convite para a apresentação de explicações de interesse público. O secretário de Trânsito, Amaury Hernandes, deverá participar da próxima sessão no dia 28, e responder a questionamento elaborados pelo vereador Marco Rillo (PSOL).

Rillo pretende cobrar explicações do secretário sobre a superlotação de ônibus o que aumenta o risco de contaminação por coronavírus. Hernandes deverá responder ainda perguntas sobre critérios para o afastamento de guardas municipais por conta da contaminação da Covid-19.

O secretário de Governo, Jair Moretti, participou da articulação para evitar que o requerimento de Rillo fosse à votação no plenário da Casa. O vereador Fábio Marcondes (PL) admitiu que recebeu um telefonema de Moretti para propor o convite ao secretário de Trânsito, que afirmou não ter empecilho para participar da próxima sessão — virtualmente ou de forma presencial.

O governo do prefeito Edinho Araújo (MDB) adotou estratégia de evitar a convocação de seus representantes para apresentar explicações no Legislativo, principalmente, quando os requerimentos são apresentados por vereadores de oposição. Para amenizar o desgaste, a base do governo permite que o secretário seja convidado. Na prática, isso significa que o representante da administração até vá na sessão, mas não é obrigado a responder aos questionamentos.

Sem apoio da maioria dos colegas, Rillo topou fazer o convite, mas desde que ele possa fazer perguntas a Hernandes. O vereador Celso Peixão (MDB) também disse que deseja perguntar ao secretário o motivo da lotação de ônibus no município, o que aumento o risco de infecção pela covid-19.

Durante a sessão, os vereadores aprovaram projeto de lei de Celso Peixão (MDB) para que a Prefeitura mantenha os contratos prestação de serviços enquanto durar a pandemia do coronavírus. A proposta prevê que os pagamentos para as empresas também deverão permanecer mesmo com a redução ou paralisação de serviços. O projeto será analisado por Edinho, que pode vetar ou sancioná-lo.

A vereadora Márcia Caldas (PSD) conseguiu apoio para aprovar a criação do prêmio "Mulher Negra Destaque"a ser comemorado anualmente no dia 25 de julho.