Diário da Região

16/11/2016 - 10h18min

De Urupês

Morre aos 73 anos o ex-deputado Antônio Perosa

De Urupês

Foto: Reprodução Internet Ex- deputado federal Antonio Perosa foi uma das lideranças na Constituinte de 1988. (Foto: Reprodução Internet)
Ex- deputado federal Antonio Perosa foi uma das lideranças na Constituinte de 1988. (Foto: Reprodução Internet)

 

Atualizado às 0h

O ex-deputado federal Antonio Perosa morreu nesta quarta-feira, 16, aos 73 anos, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, onde estava internado para tratar de câncer. O ex-parlamentar se destacou no cenário político nacional como uma das lideranças da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela elaboração da Constituição Federal de 1988. Ele também integrou os governos do ex-presidente Itamar Franco, de Mário Govas (no governo paulista) e José Serra (na Prefeitura de São Paulo). 

Perosa nasceu em 14 de março de 1943, em Urupês, filho de Roberto Mário Perosa e de Teresa Ialenti Perosa. Sua carreira na política começou em 1986, quando disputou a primeira eleição para deputado federal, pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Na Assembleia Constituinte, Perosa foi participante ativo de cinco comissões de estudos. Nas votações, ele foi favorável ao voto aos 16 anos, à nacionalização do subsolo, votou contra a pena de morte, a favor da estabilidade no emprego, da jornada semanal de 40 horas e do presidencialismo.

Em 1988, Perosa deixou PMDB e ajudou a fundar o PSDB, mas não se reelegeu nas eleições parlamentares de 1990. Três anos depois, tornou-se secretário nacional de Saneamento no governo de Itamar Franco, permanecendo no cargo até dezembro de 1994. Em 1995, assumiu o cargo de superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo, no primeiro mandato do governador Mário Covas. Deixou o cargo em 1996, ainda nesse ano tornou-se secretário-adjunto de Recursos Hídricos, Saneamento e Obras do Estado de São Paulo, função que desempenhou até o final de 1998.

Em 1999, no início do segundo governo Mário Covas, tornou-se presidente da Companhia de Desenvolvimento Agrícola do Estado de São Paulo (Codasp), permanecendo no cargo até 2002. Foi nomeado pelo ex-prefeito José Serra (PSDB) subprefeito da Vila Maria, Vila Guilherme e Vila Medeiros, em São Paulo. Foi mantido no cargo até o final da gestão do prefeito Gilberto Kassab, em 2012. Perosa foi casado com Nísia de Oliveira Serroni Perosa, com quem teve três filhos: Graziela, Fabiana e Roberto. Casou-se pela segunda vez com Ieda Maria Bottura Areias. O enterro foi às 17h desta quarta, no Cemitério São Paulo, na Capital, com a presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB).

 

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso