Diário da Região

30/12/2014 - 15h27min

Lesão corporal

Advogado e empresário são presos por agressão

Lesão corporal

Hamilton Pavam A Beneficência Portuguesa, que fica na mesma região, também reclama
A Beneficência Portuguesa, que fica na mesma região, também reclama

Atualizada às 19 horas


O advogado Rodrigo Sérgio Dias, 31, e o tio dele, o empresário Roger Sant'Anna Sérgio, 55, foram presos em flagrante na madrugada desta terça-feira, 30, após agredir um homem e três mulheres, entre elas a advogada C.V.P.,30, ex mulher de Dias, com quem ele foi casado por um mês. Indiciados por ameaça, injúria, lesão corporal e tentativa de homicídio, eles deixaram o Centro de Detenção Provisória na tarde de hoje após o juiz aceitar o pedido de Liberdade Provisória solicitado pelos advogados da família.


A confusão que resultou na prisão de Dias e Sérgio começou no início da tarde de segunda-feira, 29, após Dias e a ex mulher comparecerem a um cartório para oficializar a separação. C. sofre de espondilite anquilosante (doença inflamatória crônica que afeta as articulações) e pediu para que o ex-marido lhe entregasse os medicamentos de uso controlado que estavam na casa da sogra, onde o casal estava morando temporariamente, até a mudança para São Paulo.


Apesar de ter se comprometido a devolver os medicamentos no cartório, Dias não cumpriu com o combinado e, preocupada com a própria saúde, C. seguiu com o advogado Marco Polo Del Nero e com uma equipe da Polícia Militar até a casa da ex-sogra, localizada em um apartamento da rua Coronel Spínola de Castro, no bairro Redentora.


A advogada, no entanto, não foi recebida pela família do ex-marido e teria danificado a porta de entrada do apartamento com o uso de um castiçal. A foto da porta danificada deverá ser anexada aos autos do inquérito civil. Quando já deixava o local de carro, a advogada foi fechada pelos veículos de Dias e do tio dele, que foram avisados do que estava acontecendo no apartamento e seguiram para o local.


Eles teriam descido do carro e partido para cima de C., que, segundo descrição do boletim de ocorrência registrado pela delegada Júnia Cristina Macedo Veiga, "teria sido violentamente agredida pelos dois com socos, chutes e pontapés". Moradores do edífício presenciaram a agressão e duas mulheres tentaram intervir, mas também foram agredidas, além do advogado Del Nero, que sofreu lesões na costela e nos braços ao conter o ex-marido da vítima. Ele esteve no Instituto Médico Legal nesta tarde para realizar o exame de corpo de delito.


C. precisou de socorro médico e foi levada pelo resgate até o Hospital Beneficência Portuguesa, local onde a delegada Júnia esteve logo após saber do caso para ouvir a vítima. Foi no hospital que a vítima relatou ser casada com Dias há apenas um mês e se separou logo após o término da lua-de-mel, devido às constantes agressões e ameaças sofridas.


"O Dias fazia muita pressão psicológica com a C, por conta disso ela passou a tomar remédios anti-depressivos. Ela tinha muito medo dele e vergonha de denunciá-lo, temendo ser exposta na imprensa, por isso nunca registrou boletim de ocorrência contra ele", disse Del Nero.


A polícia, que já tinha deixado o endereço da família de Dias, retornou após receber a chamada de moradores e chegou à tempo de presenciar o fim da confusão. Os policiais detiveram o advogado e o empresário que receberam voz de prisão na delegacia. A delegada Júnia determinou fiança de R$ 10 mil para que os dois respondessem aos crimes em liberdade. Apesar disso os advogados Bruno Barozzi e Moisés Dean, responsáveis pela defesa de Dias e do tio dele, entraram com um pedido de liberdade provisória na Justiça, que foi aceito pelo juiz Zurich Oliva Costa Netto.


O advogado e o empresário deixaram o CDP às 17h desta terça-feira e vão responder aos crimes em liberdade. Procurada pela reportagem, a mãe de Dias, Thelma Sant'Anna Sérgio Dias falou que a ex-nora "é uma pessoa desequilibrada que se faz de frágil". Já na residência do empresário Roger Sant'Anna Sérgio uma mulher identificada como Cláudia informou que a família não gostaria de comentar o assunto.


C. já recebeu alta médica e pretende dar prosseguimento à ação. Segundo informações de seu advogado, ela deixou a cidade na tarde de hoje para passar o reveillón com a família no Chile. O Diário tentou contato telefônico com ela, mas a ligação só caiu na caixa postal. O Inquérito Policial será conduzido pelo 1ºDistrito Policial.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Apóss o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Ap�s o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.