SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEXTA-FEIRA, 24 DE SETEMBRO DE 2021
BRASILEIRÃO

Pressionado, São Paulo encara o Santos

Peixe deve poupar titulares para enfrentar o Boca Juniors pela Libertadores

Bruno FerroPublicado em 09/01/2021 às 21:45Atualizado há 06/06/2021 às 13:48
Peixe deve poupar titulares para enfrentar o Boca Juniors pela Libertadores (Divulgação/Érico Leonan/saopaulofc.net)

Peixe deve poupar titulares para enfrentar o Boca Juniors pela Libertadores (Divulgação/Érico Leonan/saopaulofc.net)

Apresentação abaixo do esperado, bate-boca de Fernando Diniz e derrota com resultado expressivo para o Red Bull Bragantino, por 4 a 2. Depois de amargar sua pior apresentação no Brasileirão, o São Paulo precisa ganhar do Santos neste domingo, às 16 horas, no Morumbi, para reencontrar a paz após dois jogos sem vitórias. Ainda com desfalques ofensivos, o líder quer explorar o fato de os santistas estarem com a Libertadores na cabeça e focados no Boca Juniors.

O São Paulo enfrenta a sequência de jogos na qual mais sofreu neste Brasileirão. No primeiro turno, perdeu pontos contra Bragantino, Santos, Internacional e Coritiba. Empatou com ambos. Agora, iniciou ainda pior, com derrota no interior paulista.

A ordem é colocar a cabeça no lugar e atacar o Santos para não repetir aquela série de insucessos. Desta vez, ainda há o duelo com o Athletico-PR, adiado no primeiro turno e não menos complicado, em Curitiba, após o clássico.

Diniz segue com problemas para armar o São Paulo. O atacante Luciano ainda se recupera de inflamação na perna esquerda e Bruno Alves está suspenso, assim como Tchê Tchê, que teve discussão áspera com o treinador e que acabou expulso em Bragança Paulista.

Na quinta-feira, o volante ignorou a discussão com Diniz e apenas pediu desculpas à torcida pela expulsão. É ausência, mas o titular Luan volta à equipe no clássico. Na defesa, Arboleda deve iniciar o jogo depois de ficar na reserva diante do Bragantino, ao lado de Diego Costa, possível substituto de Bruno Alves. A expectativa é grande também pelo retorno de Juanfran na lateral direita. O espanhol não disputou o último jogo por "problemas pessoais" com o visto de trabalho.

O São Paulo espera manter o desempenho recente contra o Santos. São quatro clássicos sem derrotas, com duas vitórias e dois empates. No Morumbi, palco do duelo deste domingo, o São Paulo ganhou as últimas três vezes.

Com a cabeça no jogo de volta das semifinais da Libertadores, quarta-feira, diante do Boca Juniors, o técnico Cuca deve preservar seus titulares. Marinho e Soteldo acusaram o desgaste físico logo após o 0 a 0 na Bombonera e devem ser poupados. Até mesmo os mais jovens vêm sentindo a maratona de partidas.

Cuca afirmou que vai pensar "no melhor para o Santos". E, no momento, estar inteiro diante dos argentinos é a prioridade. Depois de perder a posição por causa da Covid-19, o goleiro João Paulo vê os papéis se inverterem com o teste positivo de John Victor. O goleiro joga o clássico e já "treina" para a decisão com o Boca Juniors. Como John ficará em isolamento, ele ganha a chance de recuperar a posição.

O Santos não foi bem nas partidas que poupou suas principais peças neste segundo turno do Brasileirão. Foi goleado por 4 a 1 para o Flamengo e levou 1 a 0 do Vasco. Mesmo ciente que precisa seguir pontuando para não se distanciar do G6, Cuca sabe que não pode arriscar perder peças importantes.

Ficha técnica

SÃO PAULO

Tiago Volpi; Juanfran (Igor Vinícius), Diego Costa, Arboleda e Reinaldo; Luan, Daniel Alves, Igor Gomes e Gabriel Sara; Vitor Bueno e Brenner. Técnico: Fernando Diniz.

SANTOS

João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Laércio e Alex Nascimento; Jobson, Vinícius Balieiro, Sandry e Jean Mota; Arthur Gomes e Bruno Marques. Técnico: Cuca.

Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC).

Local: estádio do Morumbi, em São Paulo, na tarde deste domingo, 10, às 16 horas, com transmissão ao vivo pela TV Globo.

Palmeiras vence o Sport na Ilha do Retiro

Mesmo com um time reserva, por causa da partida de volta das semifinais da Copa Libertadores na terça-feira contra o River Plate, o Palmeiras venceu neste sábado o Sport por 1 a 0, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. O resultado mantém o time alviverde na sexta colocação do Campeonato Brasileiro, independentemente dos jogos que ainda restam nesta 29ª rodada.

O Palmeiras abriu o placar no primeiro tempo, com Willian. A equipe apostava na bola longa, principalmente pelo lado direito, com a velocidade de Gabriel Veron. Foi desta forma que o gol saiu: Luan lançou para Veron, que cruzou e Willian chutou entre as pernas do goleiro Luan Polli.

Ao ser questionado sobre ter poupado jogadores, o técnico português Abel Ferreira preferiu valorizar a escalação que iniciou a partida. "A equipe do Palmeiras está aqui, temos um único objetivo: jogar para ganhar". O treinador, que já chegou a chamar o elenco de "extremamente reduzido", viu os reservas darem conta do recado. O Palmeiras teve diversas chances para ampliar o placar e praticamente não foi ameaçado pelo adversário que luta para se distanciar da zona de rebaixamento.

O Palmeiras agora volta a pensar na Libertadores. A equipe recebe o River Plate com enorme vantagem após ter vencido o duelo de ida por 3 a 0 na Argentina. Além disso, está na final da Copa do Brasil e terá pela frente o Grêmio, com jogos disputados no início de fevereiro.

Autor do gol sobre o Sport, Willian exaltou a temporada alviverde. "Antes da valorização individual, é a alegria coletivamente de fazer um bom jogo. Mesmo em três competições, o professor tem passado para manter esse espírito, não deixar a peteca cair. Fico feliz por estar fazendo parte de um grupo tão qualificado".

Neste sábado, após abrir o placar, o Palmeiras cansou de desperdiçar boas oportunidades. As melhores chances foram com Zé Rafael, que preferiu chutar em vez de tocar para Breno Lopes, que estava livre, e depois com Breno Lopes, que acertou a trave. O Sport tentava chegar, mas esbarrava na defesa bem postada do time paulista e não conseguiu empatar o jogo.

Já aos 49 minutos do segundo tempo, o árbitro capixaba Dyorgines Andrade chegou a dar pênalti para o Sport por toque da bola no braço de Rony. No entanto, após analisar o lance por quase cinco minutos no monitor do VAR, ele anulou a marcação. A bola realmente bateu no braço do atacante palmeirense, mas foi chutada pelo companheiro Kuscevic, em um lance rápido.

Ficha Técnica

SPORT - 0

Luan Polli; Patric, Rafael Thyere, Adryelson e Júnior Tavares (Sander); Raul Prata (Jonatan Gomez), Betinho (Ricardinho), Marcão Silva (Ewerthon), Thiago Neves e Marquinhos (Hernane); Dalberto. Técnico: Jair Ventura.

PALMEIRAS - 1

Weverton; Emerson Santos, Luan, Kuscevic e Esteves (Danilo); Raphael Veiga (Alan Empereur), Zé Rafael (Patrick de Paula) e Lucas Lima (Rony); Veron (Gabriel Menino), Breno Lopes e Willian. Técnico: Abel Ferreira. Gols: Willian aos 26 minutos do primeiro tempo. Árbitro: Dyorgines Jose Padovani de Andrade (ES). Local: estádio da Ilha do Retiro, em Recife (PE), na noite deste sábado, 9. Sem público devido à pandemia de coronavírus.

Goleiro João Paulo será o titular do gol do Santos no clássico (Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)
 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por