Corinthians e Santos fazem o clássico das 'crises'

BRASILEIRÃO

Corinthians e Santos fazem o clássico das 'crises'

Torcida faz protesto, cobra 'medalhões' do Timão e contratação de um novo treinador


Goleiro Cássio vem salvando o Timão de derrotas no Brasileiro
Goleiro Cássio vem salvando o Timão de derrotas no Brasileiro - Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Corinthians e Santos jogam nesta quarta-feira, 7, às 19 horas, na Neo Química Arena, em meio a crise. O time anfitrião teve de lidar ontem com protesto de torcedores, que cobraram até os ídolos Cássio, Fagner e Jô pela péssima sequência no Campeonato Brasileiro. Os visitantes tentam se reorganizar estruturalmente após o Conselho Deliberativo afastar o presidente José Carlos Peres.

Em campo, o Corinthians tentará se distanciar da zona de rebaixamento (dois pontos separam o clube da degola) e o Santos buscará não perder a liderança de vista (está a sete pontos do Atlético-MG, o primeiro colocado). Apesar de jogar em casa, não contar com os torcedores em seu estádio neste momento pode até beneficiar o Corinthians.

Na terça-feira, viaturas da Polícia Militar estiveram na porta do CT Joaquim Grava para acompanhar o protesto pacífico. "Cássio, Fagner, Gil, Avelar, Jô... serão cobrados todos, sim", dizia uma das faixas penduradas pelos torcedores na entrada do CT. Eles também cantaram: "Alô, Cássio, presta atenção, sua história não é maior do que a do coringão".

O goleiro está há oito anos no clube e foi um dos heróis das conquistas da Libertadores e do Mundial de 2012. Atual capitão do time, ele comentou o momento de pressão. Outra faixa ainda cobrava a contratação de um técnico. Tiago Nunes foi demitido em 11 de setembro e, desde então, o treinador do sub-20, Dyego Coelho, assumiu o comando da equipe de forma interina. O presidente Andrés Sanchez foi bastante cobrado no protesto. O ex-diretor de futebol e atual candidato a presidente pelo grupo de situação, Duílio Monteiro Alves, também foi lembrado pelos torcedores.

Presidente interino do Santos há uma semana, Orlando Rollo anunciou na terça-feira tomada de duas atitudes no clube: o desligamento de funcionários da área administrativa, sem especificar a quantidade de pessoas envolvidas, e a indicação de nomes para a criação de um comitê de transição.

O presidente José Carlos Peres está afastado desde o dia 28, quando o Conselho Deliberativo do Santos aprovou o parecer da CIS, a Comissão de Inquérito e Sindicância do clube, e abriu processo de impeachment.

Coelho não contará com o volante Cantillo, convocado pela Colômbia, e Otero, que está com a seleção venezuelana. Araos e Cazares devem entrar. No Santos, Marinho, Alison, Lucas Veríssimo não se recuperam de problemas físicos. O técnico Cuca está suspenso e não ficará no banco.

CORINTHIANS

Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar, Lucas Piton; Gabriel, Roni (Camacho), Ramiro, Luan, Léo Natel; Jô. Técnico: Dyego Coelho (interino).

SANTOS

João Paulo; Pará, Luan Peres, Alex (Luiz Felipe) e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson e Jean Mota; Madson, Lucas Braga e Kaio Jorge. Técnico: Cuca.

  • Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ).
  • Local: Neo Química Arena, em São Paulo, nesta quarta-feira, 7, às 19 horas, com transmissão pelo sistema Pay-per-view.