Corinthians e Palmeiras se reencontram em Itaquera

BRASILEIRÃO

Corinthians e Palmeiras se reencontram em Itaquera

Timão ocupa apenas a 11ª posição na tabela, enquanto Palmeiras está invicto


Atacante Jô defende o Timão no clássico na Neo Química Arena
Atacante Jô defende o Timão no clássico na Neo Química Arena - Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Um mês depois de terem decidido o Campeonato Paulista, o Corinthians, do técnico Tiago Nunes, e o Palmeiras, de Vanderlei Luxemburgo, se reencontram nesta quinta-feira, às 19h15, pelo Campeonato Brasileiro, em situação bem diferente. Em vez da expectativa pelo título e do status de finalista, os dois treinadores disputam na Neo Química Arena quem terá mais tranquilidade para seguir no cargo.

O clube mandante é quem vive no momento a maior pressão pelos resultados. Com uma vitória nos últimos quatro jogos, o Corinthians iniciou a rodada apenas na 11ª posição e longe de convencer, principalmente dentro de casa. Foram dois empates nas últimas partidas na arena e agora a cobrança é grande para vencer pela primeira vez no estádio rebatizado. O resultado servirá até para superar a derrota no último clássico paulista diante do São Paulo.

Tiago Nunes ironizou no sábado, após o empate com o Botafogo, a pressão sobre a permanência no cargo e garante que continua trabalhando normalmente. "Já ouvi que meu cargo estava em jogo em janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto. Agora estamos em setembro e continuo ouvindo isso. Uma hora alguém vai acertar, faz parte do futebol", disse o treinador.

Pelo menos na véspera do clássico o elenco teve um incentivo extra. A diretoria acertou ontem três meses de salários que estavam em atraso. Agora resta somente quitar o vencimento referente a agosto.

O time deve ter como modificação a presença do meia venezuelano Otero entre os titulares na vaga de Gustavo Mosquito. Titular, o colombiano Cantillo garantiu que os estrangeiros do elenco já aprenderam a importância de um dérbi.

No Palmeiras, a pressão é um pouco menor. O único invicto do Brasileiro conseguiu aliviar o ambiente graças a gols nos últimos minutos das partidas contra Internacional e Red Bull Bragantino. A equipe conseguiu assim um empate e uma vitória e continua na briga pelas primeiras posições.

No entanto, Luxemburgo encarou recentemente críticas da torcida e pressão nos bastidores do Palmeiras mesmo poucas semanas depois de ter sido campeão estadual diante do rival. Gabriel Veron foi o destaque do jogo com o Red Bull ao marcar um gol e dar passe para o outro e deve jogar. Depois de cumprir suspensão, o zagueiro Luan retorna para formar a defesa com Gómez.

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Lucas Piton; Camacho e Cantillo; Ramiro, Araos e Otero (Mosquito ou Léo Natel); Jô. Técnico: Tiago Nunes.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino, Zé Rafael e Lucas Lima; Veron (Willian) e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

  • Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS).
  • Local: Neo Química Arena, em São Paulo, nesta quinta, às 19h15, com transmissão do Pay-per-view.