Palmeiras tem dúvidas para semifinal contra a Ponte Preta

SEMIFINAL DO PAULISTÃO

Palmeiras tem dúvidas para semifinal contra a Ponte Preta

Duelo decisivo com a Ponte será às 19 horas deste domingo, no Allianz Parque


Zagueiro Felipe Melo 
durante treinamento na Academia de Futebol
Zagueiro Felipe Melo durante treinamento na Academia de Futebol - Cesar Greco/Agência Palmeiras

Em preparação para encarar a Ponte Preta pela semifinal do Campeonato Paulista neste domingo, às 19h deste domingo, no Allianz Parque, o Palmeiras trabalhou na Academia de Futebol durante a tarde desta sexta-feira, 31. O atacante Rony, que sofreu entorse no tornozelo contra o Santo André, realizou atividades com os titulares, enquanto o lateral esquerdo Matias Viña trabalhou à parte.

Os titulares contra o Santo André fizeram atividades regenerativas na parte interna do centro de excelência e correram no gramado, incluindo o atacante Rony, que sofreu entorse no tornozelo direito após uma pancada na última partida. Já os goleiros realizaram atividades específicas da posição. O restante do elenco, sob o comando da comissão técnica, fez movimentações técnicas com dimensões reduzidas e permissão de poucos toques na bola por atleta. O grupo foi dividido em três times - enquanto dois jogavam, um esperava.

Já Matias Viña, que sofreu concussão e corte na cabeça contra o Corinthians, seguiu treinando em separado com a preparação física do Núcleo de Saúde e Performance. O uruguaio trabalhou com bola, como em chutes a gol após correr entre estacas e dominando depois de lançamentos com os pés do jovem goleiro Mateus Oliveira.

A equipe alviverde faz o último treinamento antes da semifinal do Campeonato Paulista a partir das 15h30 (de Brasília) deste sábado, dia 1º, na Academia de Futebol.

A qualificação para esta semifinal ocorreu apósa vitória sobre o Santo André por 2 a 0, nas quartas de final, neste meio de semana. Na fase de grupos, o time de Vanderlei Luxemburgo foi o líder do Grupo B, com 22 pontos.

Já a Ponte Preta fez apenas 13 pontos na fase de grupos e passou como segundo colocado do Grupo A, atrás do Santos. Mas nas quartas de final, a equipe do técnico João Brigatti bateu o Santos por 3 a 1, na Vila Belmiro.

O time comandado por Vanderlei Luxemburgo vive uma transição desde a saída de Dudu, recentemente emprestado ao Al Duhail. o desafio é, em meio à reta final do Paulistão, ajustar o time sem o seu principal articulador. Um dos líderes do elenco, o zagueiro Felipe Melo sabe da complexidade de buscar um sucessor para um atleta como o ex-camisa 7, mas destaca a qualidade do grupo.

"O Dudu é craque de bola, ídolo do Palmeiras. Ajudou muito enquanto esteve aqui. É muito difícil você colocar um atleta de futebol para substituir um craque. É muito complicado, muito difícil", disse o capitão do time em entrevista à TV Bandeirantes nesta sexta-feira, 31.

Emprestado por um ano, Dudu conquistou como protagonista os títulos da Copa do Brasil 2015 e das edições de 2016 e 2018 do Campeonato Brasileiro. O atacante deixou o Palmeiras com um retrospecto de 70 gols em 305 partidas, além de 76 assistências.

"Mas temos um bom elenco e os atletas que estão jogando na posição do Dudu devem entender que são oportunidades, que estão tendo a oportunidade de ajudar um grande clube a ganhar título", disse Felipe Melo, já que o Palmeiras briga por vaga na final do Campeonato Paulista.

Tão motivado quanto Felipe Melo está o goleiro goleiro Weverton, que nesta semana alcançou importante marca com a camisa alviverde. O atleta ultrapassou os 100 jogos pelo clube e mantém uma média positiva de gols sofridos, sendo vazado em 65 vezes ao longo de 106 duelos.

"Completar 100 jogos é incrível, e já estou pensando nos 150, 200, 300. Estou feliz e espero poder aumentar muito o meu número de partidas pelo clube, além de manter a média baixa de gols sofridos e, claro, de conquistar títulos", disse Weverton às mídias sociais do Palmeiras.

Histórico do confronto

Palmeiras x Ponte Preta se enfrentam desde 1939 e o time alviverde tem uma larga vantagem. Foram 67 vitórias alviverdes, 32 empates e 33 resultados positivos para o time de Campinas. Foram 215 gols marcados pelo Palmeiras e 138 pela Ponte. O último confronto foi disputado no dia 8 de fevereiro e a equipe alviverde venceu por 1 a 0, gol de Willian.