Palmeiras sofre contra o Santo André, mas marca no fim e vai à semi do Paulistão

PAULISTÃO

Palmeiras sofre contra o Santo André, mas marca no fim e vai à semi do Paulistão

Verdão elimina sensação da primeira fase e assume a melhor campanha


Marcos Rocha fez um dos gols da vitória do Verdão já nos acréscimos da partida diante do Santo André
Marcos Rocha fez um dos gols da vitória do Verdão já nos acréscimos da partida diante do Santo André - Cesar Greco/Agência Palmeiras

Ainda buscando seu melhor futebol na retomada do Paulistão, o Palmeiras sofreu na noite desta quarta-feira, mas buscou a classificação às semifinais nos instantes finais da partida contra o Santo André, no Allianz Parque. A vitória por 2 a 0 foi construída aos 43 e aos 48 minutos do segundo tempo, com gols de Felipe Melo e Marcos Rocha

Irregular, o time comandado por Vanderlei Luxemburgo fez nova atuação sem criatividade e com flagrantes limitações no meio-campo. Mesmo assim, dominou e eliminou o surpreendente Santo André, sensação da fase classificatória do Estadual. Foi a primeira derrota da equipe para um dos grandes de São Paulo - chegou a ser líder geral durante a maior parte da primeira fase.

Sem empolgar desde a retomada do Paulistão, o Palmeiras entrou em campo com uma novidade e uma surpresa. Com contrato renovado, o zagueiro Gustavo Gómez voltou ao time. No meio-campo, Bruno Henrique ficou de fora. E o setor formado por Patrick de Paula, Gabriel Menino e Ramires esteve longe de dar conta do recado no primeiro tempo.

O time da casa até começou melhor o duelo decisivo, com maior posse de bola e tentativas de impor pressão. Aos 9 minutos, Luiz Adriano chegou a balançar as redes, mas teve o gol anulado por impedimento. Em seguida, Marcos Rocha acertou finalização perigosa, aos 12, já sob leve chuva no Allianz Parque.

Mas, aos poucos, o Palmeiras encontrava maior dificuldade em atacar o Santo André. E não apenas por causa da boa marcação do rival. Faltava criatividade no meio. Willian chegava a recuar, tentando auxiliar na armação. Sem sucesso. O anfitrião apostava em ligações diretas.

Numa rara trama mais elaborada, com participação de Patrick de Paula e Gabriel Menino, Willian e Rony perderam boas chances em sequência, numa finalização bloqueada e num rebote, aos 26 minutos.

As chances mais claras de gol, no entanto, foram do Santo André no primeiro tempo. Quase todas nos minutos finais. Aos 43, Branquinho roubou a bola de Felipe Melo na entrada da área e finalizou com perigo. Weverton fez bela defesa. Na sequência, o goleiro fez outra importante intervenção ao espalmar chute de Douglas Baggio, de fora da área.

Preocupado, Vanderlei Luxemburgo mandou Gustavo Scarpa e Lucas Lima a campo no início do segundo tempo. Seu objetivo era justamente melhorar a armação da equipe. Aos 11, numa das melhores oportunidades do jogo, o próprio Lucas Lima quase abriu o placar. Ele recebeu livre de marcação dentro da área e chutou rasteiro, para fora.

Completando as mudanças no meio-campo, o treinador palmeirense sacou Ramires e colocou Luan na zaga, liberando Felipe Melo para reforçar o meio. Do outro lado, porém, o Santo André se reajustou rapidamente na defesa e manteve a retranca em bom funcionamento. O Palmeiras voltava a apostar nas ligações diretas.

Com dificuldades com a bola rolando, o Palmeiras chegou ao único gol da partida em lance de bola parada. Aos 43, Scarpa cobrou escanteio na área e Felipe Melo escorou de cabeça na primeira trave. A bola desviou no ombro do zagueiro Rodrigo e morreu nas redes, sem chances para Ivan defender.

O torcedor palmeirense respirou aliviado cinco minutos depois, quando o Palmeiras decretou a vitória e a classificação com gol de Marcos Rocha. Luiz Adriano recebeu lançamento em profundidade e acionou Zé Rafael, que acertou boa finalização. Ivan fez a defesa, mas deu rebote, diante do lateral, que não perdoou.

PALMEIRAS - 2

Weverton; Marcos Rocha, Felipe Melo, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Patrick de Paula (Bruno Henrique), Gabriel Menino (Lucas Lima), Ramires (Luan); Willian (Zé Rafael), Rony (Gustavo Scarpa) e Luiz Adriano. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

SANTO ANDRÉ - 0

Ivan; Buiú, Rodrigo, Willian Goiano e Marlon; Nando Carandina, Vitinho (Rafhael Lucas), Rondinelly (Fernandinho) e Branquinho (Jocinei); Ramon (Rodrigo Yuri) e Douglas Baggio (Julinho). Técnico: Paulo Roberto Santos.

Gols: Felipe Melo aos 42 e Marcos Rocha aos 48 minutos do 2º tempo. Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira. Local: Allianz Parque, em São Paulo, na noite desta quarta-feira, 29, sem a presença de público devido a pandemia do novo coronavírus.