Mirassol usa 'garotos' para confirmar vaga

CONTRA A PONTE PRETA

Mirassol usa 'garotos' para confirmar vaga

Duelo entre Mirassol e Ponte Preta acontece neste domingo, 26, às 16 horas


Meia Kauan, 17 anos, estreou entre os titulares do Leão na quinta-feira frente o Água Santa. Jogador foi destaque na última Copa São Paulo de Juniores
Meia Kauan, 17 anos, estreou entre os titulares do Leão na quinta-feira frente o Água Santa. Jogador foi destaque na última Copa São Paulo de Juniores - Mirassol FC/Divulgação

Experiência versus juventude. Esse será o enredo do duelo entre Mirassol e Ponte Preta neste domingo, 26, às 16 horas, pela última rodada da primeira fase do Paulistão 2020, no estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo. Um jogo que vale ao Leão um lugar nas quartas de final do Paulistão depois de nove anos - disputou o mata-mata contra o Palmeiras em 2011. Um empate basta. À Macaca de Campinas, que se prepara para a Série B do Brasileiro, vale a permanência na elite. Com apenas dez pontos no Grupo A, o time precisa vencer ou estará rebaixado ao Paulista A-2 depois de 21 anos.

Com a perda de inúmeras peças depois da paralisação de quatro meses pela pandemia do novo coronavírus, o Mirassol retomou a disputa aproveitando-se de seu trabalho de base. No empate com o Água Santa, quinta-feira, nomes como Eduardo e Kauan foram novidades e agradaram o técnico Ricardo Catalá.

"Vários meninos da base foram colocados numa situação muito difícil, porque representar uma equipe que não se classifica à próxima fase há muitos anos, num momento tal difícil, num jogo de tamanha importância, é uma situação adversa e eles foram bem e venceram isso, tem mais pontos positivos que negativos", disse Catalá. "O Mirassol cada vez mais se consolida na condição de clube formador, o aspecto é positivo, temos 11 jogos na competição e duas derrotas para clubes grandes, de Série A de Brasileiro, Palmeiras e Santos, nós fomos competitivos até o final", disse sobre o uso dos garotos em Diadema.

Com 17 pontos no Grupo C, o Leão ainda pode avançar, mesmo se perder, se a Inter de Limeira não ganhar da Ferroviária, no Morumbi, no mesmo horário. O Leão até poderia ter mais experiência no time nesta reta final se o atacante Zé Roberto tivesse sido inscrito a tempo.

"Ficar procurando soluções que não estão aqui em São Paulo para nos ajudar, não é produtivo falar, é hipótese, coisas quem fogem do controle. Temos 22 jogadores pra domingo, vamos observar a recuperação deles, a equipe da Ponte Preta, pensar qual é a melhor formação, vamos treinar e após isso tomar as decisões que considero pertinente para continuar sendo competitivo e buscar a classificação", emendou Catalá, que teve apenas um treino antes do jogo de hoje. "É mais no vídeo, na conversa e apostar que o lastro de um ano de trabalho junto com muitos deles possa sustentar nossa ideia de jogo."

 

MIRASSOL

Kewin; Daniel Borges, Reniê, Tiago Alves e Danilo Boza; Eduardo, Alison Silva, Kauan e Juninho; Netto (Matheus Rocha) e Bruno Mota. Técnico: Ricardo Catalá.

PONTE PRETA

Ivan; Apodi, Wellington Carvalho, Alison e Guilherme Lazaroni; Dawhan, Jeferson, Vinícius Zanocelo e João Paulo; Bruno Rodrigues e Safira. Técnico: João Brigatti.

Árbitro: José Cláudio Rocha Filho. Local: estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo, neste domingo, 26, às 16 horas, com do SporTV 3 Pay-per-view.