Fórmula 1 confirma exclusão do GP do Brasil do calendário deste ano

Sem Interlagos

Fórmula 1 confirma exclusão do GP do Brasil do calendário deste ano

Será a primeira vez em quase 50 anos que não haverá prova no Brasil, que está presente de forma ininterrupta no calendário desde 1973


São Paulo
Decisão se deve pelo número de infectados e mortos pela Covid-19 no país
Decisão se deve pelo número de infectados e mortos pela Covid-19 no país - Reprodução F1
A direção da Fórmula 1 confirmou nesta sexta-feira, 24, que o GP do Brasil não será disputado neste ano. A decisão se deve ao temor dos casos de covid-19 no País, que registra um dos maiores números de infectados e de mortos no mundo. Será a primeira vez em quase 50 anos que não haverá prova no Brasil, que está presente de forma ininterrupta no calendário desde 1973.
De acordo com a cúpula da categoria, a decisão "se deveu à natureza fluida da pandemia de covid-19, às restrições locais e à importância de manter as comunidades e nossos colegas em segurança". A F-1 disse também que manteve longas discussões com todos os envolvidos de cada país. Também foram cancelados os GPs dos EUA, do Canadá e do México.
Em comunicado, o CEO da F-1, Chase Carey, disse estar ansioso para ver estas corridas no calendário de 2021. "Queremos reconhecer o esforço dos nossos incríveis parceiros das Américas e estamos ansiosos para estar de volta nestes países na próxima temporada, quando eles poderão novamente gerar emoção para milhões de fãs pelo mundo", declarou o principal dirigente da categoria.
O Brasil, contudo, ainda não tem contrato para receber uma etapa da temporada no próximo ano. O contrato da cidade de São Paulo se encerra neste ano. E, para o futuro, a capital paulista tem a concorrência do Rio de Janeiro, que alega estar perto de um acordo com os dirigentes da competição.
Portanto, há a possibilidade de São Paulo e o Autódromo de Interlagos não voltarem a receber uma corrida da F-1 tão cedo. O Rio diz negociar contrato de 10 anos com a categoria.
Semanas atrás, o governador paulista, João Doria, havia garantido que a prova seria realizada. "Para este ano, está confirmada a Fórmula 1 (no Brasil) e o autódromo está preparado para receber a Fórmula 1, evidentemente dentro dos protocolos de saúde. Os organizadores sabem que em qualquer parte do mundo devem obedecer os protocolos de saúde da cidade", disse. Semana passada, o governador abriu eventos em Interlagos.
NOVIDADES NO CALENDÁRIO - Ao mesmo tempo em que anunciou o cancelamento de todas as provas nas Américas, a F-1 divulgou novidades no tumultuado calendário deste ano. Mais três corridas foram adicionadas à temporada: os GPs de Portugal (Portimão), da Alemanha (Nurburgring) e de Ímola. As provas estão marcadas para os dias 11 e 25 de outubro e 1º de novembro, respectivamente.
Será a primeira vez que o Circuito Internacional de Algarve receberá uma corrida da F-1 - Portugal não recebia uma disputa desde 1996. Em Ímola, a prova será realizada no Autódromo Enzo e Dino Ferrari.
Com estes anúncios, o calendário deste ano tem confirmadas 13 corridas. A direção da F-1 espera contar com 15 a 18 provas neste ano. Inicialmente, a temporada teria o recorde de 22 etapas, o que foi impedido pela pandemia do novo coronavírus.