Corinthians e Palmeiras retomam calendário pós-pandemia com clássico decisivo

CLÁSSICO DE EXTREMOS

Corinthians e Palmeiras retomam calendário pós-pandemia com clássico decisivo

Times encerram os quatro meses de paralisação do calendário logo com um clássico decisivo para ambos pelo Campeonato Paulista


Felipe Melo 
comanda defesa 
alviverde
Felipe Melo comanda defesa alviverde - Cesar Greco/Agência Palmeiras

Corinthians e Palmeiras vão encerrar nesta quarta-feira, 22, os quatro meses de paralisação do calendário logo com um clássico decisivo para ambos pelo Campeonato Paulista. Em Itaquera, a partir das 21h30, os dois times vão trocar a rotina calma dos últimos tempos por um confronto diante do maior rival. O compromisso pode selar tanto o futuro de ambos na competição como também nortear o resto da intensa temporada que virá.

Os rivais não entram em campo desde meados de março e a partir de agora terão agenda lotada possivelmente até fevereiro de 2021, já que a Copa do Brasil e o Brasileiro começam em breve. O Palmeiras ainda terá de conciliar com a disputa da Libertadores.

No último jogo antes da pandemia, o Corinthians já experimentou a sensação de jogar com os portões fechados no empate por 1 a 1 com o Ituano. Vágner Love ainda fazia parte do time, mas agora está no Cazaquistão. Há quatro meses o Palmeiras jogou pela última vez diante da Inter de Limeira, fora de casa. O empate sem gols teve a presença de Dudu, negociado recentemente com o Al Duhail, do Catar.

O primeiro dérbi da história sem torcida tem como mais pressionado o Corinthians. Se não vencer, a equipe do técnico Tiago Nunes estará eliminada e vai reviver o clima de pressão encarado antes da pandemia, quando a queda na fase prévia da Libertadores diante do Guaraní, do Paraguai.

A situação é muito delicada. Mesmo se vencer, terá de torcer por tropeços de Guarani e Red Bull Bragantino na quinta para continuar com chances. A equipe precisou superar semanas atrás a quantidade de casos de covid-19. Mais de 20 jogadores foram infectados. Um deles, o meia colombiano Cantillo, continua em quarentena e não poderá atuar.

Antigo lateral-esquerdo do time, Avelar deve ser zagueiro ao lado do Gil após superar concorrência com o uruguaio Bruno Méndez pela vaga deixada por Léo Santos, afastado por dores no joelho. No ataque, a aposta será na dupla Everaldo e Boselli.

O Palmeiras também tem desfalque na defesa para o clássico. O zagueiro paraguaio Gustavo Gómez não assinou o novo contrato com o clube por divergências financeiras. A diretoria acertou a negociação com o Milan, mas falta o defensor aceitar a proposta. Por isso, não foi inscrito a tempo. Quem também deve ficar fora é o atacante Rony. O Palmeiras ainda depende de um efeito suspensivo para conseguir escalá-lo depois da punição aplicada pela Fifa por quebra de contrato com o Albirex Niigata, do Japão, em 2018.

O técnico Vanderlei Luxemburgo usou os últimos dias para encontrar uma forma de atuar sem Dudu. A equipe atuava antes da pandemia com quatro atacantes e agora vai utilizar uma escalação com mais meias. Ramires e Lucas Lima devem ganhar chances. Na zaga, Felipe Melo terá a companhia de Vitor Hugo. "Ninguém sabe o que poderá acontecer. É um Corinthians e Palmeiras que ninguém nunca viu, mas ainda assim é um Corinthians e Palmeiras", comentou o treinador ao analisar a relevância do clássico.

Luxemburgo descartou ter como motivação extra a possibilidade de eliminar o Corinthians. O Palmeiras cobra foco primeiramente em assegurar vaga nas quartas de final, objetivo que será concretizado em caso de vitória no dérbi e de tropeço do Novorizontino diante da Ponte Preta.

 

CORINTHIANS

Cássio; Fagner, Gil, Danilo Avelar e Sidcley; Gabriel, Camacho e Luan; Ramiro, Everaldo e Boselli.
Técnico: Tiago Nunes.

PALMEIRAS

Weverton; Mayke, Felipe Melo, Vitor Hugo e Matías Viña; Bruno Henrique, Ramires e Lucas Lima; Gustavo Scarpa, Willian e Luiz Adriano.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Árbitro: Raphael Claus.

Local: Arena Corinthians, em São Paulo, nesta quarta-feira, 22, com transmissão da Globo e SporTV.