Clubes e Centro Paralímpico retomarão treinos a partir de 1º de julho

EM SÃO PAULO

Clubes e Centro Paralímpico retomarão treinos a partir de 1º de julho

CT Paralímpico será reaberto exclusivamente para atletas de alto rendimento (medalhistas em Jogos Paralímpicos e campeonatos mundiais) de atletismo, natação e tênis de mesa


São Paulo
Rio-pretense Claudiney Santos será um dos beneficiados com a reabertura
Rio-pretense Claudiney Santos será um dos beneficiados com a reabertura - Daniel Zappe/Exemplus/CPB
Treinamentos e outras atividades poderão ser reiniciados nos clubes esportivos e sociais e no Centro de Treinamento Paralímpico da cidade de São Paulo a partir de 1.º de julho. A retomada foi acordada por meio de "Protocolos Setoriais para Retomada Consciente" assinados neste sábado, 27, pelo prefeito Bruno Covas. Antes, o governador João Doria havia autorizado apenas o regresso aos treinos dos times da Série A do Campeonato Paulista a partir do dia 1.º de julho.
O protocolo do setor de clubes teve a assinatura de representantes da Associação de Clubes Esportivos e Sócio Culturais de São Paulo (Acesp), do São Paulo Futebol Clube, do Clube Hebraica e do Círculo Militar. Já o protocolo do setor paralímpico foi assinado pelo presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado.
O prefeito agradeceu a colaboração dos setores. "Nós temos, por exemplo, o setor dos clubes, que, com suas áreas comuns, áreas privadas, já poderiam estar reabertas. (...) Mas mesmo assim, preferiram vir discutir com a prefeitura de que forma fazer isso, combinado com o poder público", comentou Covas.
O CT Paralímpico será reaberto exclusivamente para atletas de alto rendimento (medalhistas em Jogos Paralímpicos e campeonatos mundiais) de atletismo, natação e tênis de mesa.  Entre eles está o rio-pretense Claudiney Batista dos Santos. Funcionários e demais profissionais não poderão frequentar o local por tempo indeterminado.
A retomada ocorrerá apenas após o consentimento dos atletas e, portanto, a expectativa é de que os treinos voltem na segunda quinzena de julho, após avaliação médica individual dos atletas.
O local está com as atividades suspensas desde 16 de março, quando foram registrados os primeiros óbitos em decorrência de covid-19 na cidade de São Paulo. Mais de 140 atletas de alto rendimento treinavam nas instalações antes da pandemia.
Nesta fase de reabertura, não mais do que 50 pessoas, em horários distintos, poderão fazer uso do equipamento esportivo. Quatro túneis de sanitização serão instalados no local e o CBP fará testes de covid-19 regularmente nos atletas. Os treinamentos serão individualizados, mantendo distanciamento adequado e em horários alternados.
No protocolo apresentado pelo CPB à prefeitura também há normas quanto à rotina
diária dos atletas, desde a sua saída de casa até o retorno à residência, como cuidados no transporte, em elevadores, acessos às estruturas esportivas, processamento de roupas, sanitização, alimentação e suplementação, recomendações nas áreas dos treinamentos, entre outros.
Com relação às demais cidades do Estado de São Paulo, os protocolos e medidas de segurança para liberar a prática de modalidades esportivas fora do futebol ainda não foram aprovados pelo Centro de Contingência do Coronavírus. Era esperado que o governador anunciasse a liberação na sexta-feira, 26, mas as "propostas suscitaram dúvidas técnicas", de acordo com o Centro de Contingência do Coronavírus.