Times da Série A registram 95 casos

COVID NO FUTEBOL

Times da Série A registram 95 casos


Atacante Jô foi uma das novidades no time do Corinthians, que teve 21 infectados
Atacante Jô foi uma das novidades no time do Corinthians, que teve 21 infectados - Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro registraram até agora 95 casos do novo coronavírus em jogadores. O Estadão levantou o número com base nas informações oficiais das próprias equipes divulgadas recentemente após as baterias de exames com os atletas, com destaque para a retomada das equipes de São Paulo. A contabilização leva em conta os casos ativos e também os que já são considerados recuperados pelos médicos dos times. O Corinthians é o campeão de registros no elenco, com 21.

O número de 95 atletas significa que o Brasileiro seria capaz de acomodar oito times titulares completos formados apenas por jogadores que já tiveram contágio pelo vírus. Caberiam ainda mais sete reservas. A quantidade pode ser ainda maior pela possibilidade de subnotificação e pelo tipo de exame utilizado poder não coincidir com a janela imunológica da doença. Existe o risco também da contaminação se alastrar pelos próximos dias com o retorno dos times aos treinos. Os clubes informam que os atletas contaminados estão em quarentena.

Dos 20 participantes da elite nacional, somente os paranaenses Coritiba e Athletico não revelaram se tiveram registros. Quem até agora não teve casos conclusivos confirmados foram Inter e Fluminense. Todas as outras 16 equipes tiveram alguma confirmação por contágio, com um grande número de concentração especialmente no Corinthians. Dos 27 atletas, 21 testaram positivo, o equivalente a 77%.

Segundo o consultor médico do clube, Joaquim Grava, o número elevado se explica pelo fato de a equipe ter sido submetida a testes mais apurados. "Nós realizamos nos atletas um exame que tem mais sensibilidade. Aplicamos um protocolo que consegue delimitar traços sensíveis da doença", disse o médico. "Eu esperava até um número maior do que esses 95. Mas cada caso é um caso, porque depende de qual exame foi feito. Tem testes com grau de confiabilidade baixo", afirmou. Há três tipos de testes apenas. O RT-PCR, Sorologia e os Rápidos. Os clubes estão o primeiro, com maior número de acerto e confiabilidade, considerado padrão ouro para a covid-19.

Os cinco times paulistas da Série A do Brasileiro somam até o momento 34 casos, dos quais 23 estão recuperados. Os quatro principais times do Estado retomaram os trabalhos nesta semana com um esquema especial de testagem. O Palmeiras, por exemplo, organizou um drive thru no estacionamento da Academia de Futebol para verificar os jogadores. Os atletas foram testados sem precisarem sair dos carros. O Corinthians levou os jogadores para seu departamento médico.

Para o diretor-médico da Federação Paulista de Futebol (FPF), Moisés Cohen, a confirmação de quase cem casos representa um avanço e não um alerta. "O fato de detectar muitos casos positivos é bom para que os clubes tenham tempo de tratar essas pessoas antes que a doença possa ser transmitida. Muitos atletas tiveram contato com o vírus e nem sabiam que haviam se contaminado", explicou. "Eles (jogadores) estão voltando agora. Estavam em casa. Se houve falha foi deles mesmos (dos jogadores), por estarem em uma zona mais contaminada, ou talvez porque não tenham tomado os cuidados necessários."