PAULISTA A-2

Com dificuldades financeiras, Votuporanguense dispensa elenco

Equipe aguarda definição sobre a volta do Campeonato Paulista da Série A-2


-

Diante das dificuldades financeiras impostas pela pandemia do coronavírus e com apenas três jogadores em seu elenco, o Votuporanguense dispensou grande parte dos jogadores para o restante da temporada 2020. A equipe aguarda definição sobre a volta do Campeonato Paulista da Série A-2 para, se necessário, entrar em contato com os jogadores novamente e retomar a disputa da competição.

"Não abrimos mão do campeonato. Soltamos uma nota dizendo que não pensamos mais em futebol em 2020. Se a Federação Paulista fizer o futebol voltar nós também vamos voltar", disse o presidente Marcelo Stringari.

O clube tem contrato com Kennedy, Mateus Buiate e Kevin, inscritos na Série A-2, além de vínculo com outros três jogadores da base. "A maioria dos clubes já encerrou os contratos e tem poucos jogadores. Teríamos que montar outro time. Mas, na opinião da Votuporanguense, não deveria voltar o futebol, pois só vai prejudicar os times menores, como ter todo um gasto para jogar três jogos", afirmou.

O CAV estava na lanterna do torneio, com apenas nove pontos, a três rodadas do fim da primeira fase. "Dispensamos toda a comissão técnica do profissional (14 funcionários) e da base (nove funcionários). Sempre fomos justos, não temos contas pendentes com nenhum profissional, pagamos todos os funcionários e demos apenas um até breve. Se voltar o campeonato nós vamos chamá-los", comentou Stringari.

Segundo o dirigente, o clube atualmente não tem receita e recebeu R$ 28 mil da Federação Paulista nesta semana. A folha mensal do CAV é de R$ 230 mil. "Todos os patrocinadores pararam de pagar, e com razão, porque não há jogos e eles estão com dificuldades nas empresas. A Federação não disponibilizou a última cota, ontem (quarta) pagou 10% do valor dela e não temos receita. Como se mantém um funcionário sem receita? Vamos esperar um posicionamento oficial da Federação para voltar a mexer com futebol", lamentou Marcelo.