Consumidor adota compra online na quarentenaConsumidor adota compra online na quarentena

ECONOMIZE

Consumidor adota compra online na quarentena

Veja pesquisa de preços com 74 produtos em oito lojas virtuais


Conheça os serviços disponíveis pelos Correios para quem trabalha com vendas online
Conheça os serviços disponíveis pelos Correios para quem trabalha com vendas online - Pixabay

Novos hábitos de consumo estão sendo adotados pelos consumidores durante o isolamento social para o combate ao coronavírus. Uma dessas novas formas de consumo são as compras online, que já eram presentes na vida dos consumidores. Mas o meio de compra virtual ganhou ainda mais força durante a quarentena, pelo fato de que muitas pessoas não estão saindo de casa e fazem suas compras totalmente online.

O estudo "Novos hábitos digitais em tempos de covid-19", feito pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) em parceria com a Toluna comprova esse crescimento de compras online. A pesquisa afirma que 61% dos consumidores entrevistados aumentaram suas compras por meio virtual. Em 46% dos casos, o aumento de compras virtuais foi em mais de 50%.

As categorias de produtos mais compradas foram beleza e cosméticos (31%), livros (26%), vestuário (23%), eletrônicos (21%), casa, mesa e banho (21%), alimentos e bebidas (17%), eletrodomésticos (16%) e outros. Mais da metade dos entrevistados (52%) compram mais em sites e aplicativos e a maioria dos consumidores consultados pelo estudo (70%) usam o celular para comprar.

A forma de pagamento mais utilizada durante a quarentena foi através de cartão de crédito (73%). Logo após vem pagamento com boleto bancário (14%), por meio de aplicativos de pagamento (8%) e transferência bancária (5%). O detalhe do estudo é que 6% dos consultados afirmaram que mudaram a forma de pagamento durante a quarentena, passando a utilizar mais aplicativos de pagamentos.

Com o crescimento no número de compras online, também vem o aumento de reclamações. O Procon-SP registrou 55.134 atendimentos de consumidores reclamando de problemas com compras pela internet no primeiro quadrimestre de 2020. Em relação a todo o primeiro semestre de 2019, houve um aumento de 64% nos registros. Os pontos mais reclamados pelos consumidores são demora ou não entrega do produto e problemas com cobrança e produtos com defeitos.

Segundo o consultor financeiro Flávio Neves, o consumidor deve priorizar as compras de itens que sejam necessários, evitar os supérfluos, pesquisar, comparar os preços de várias lojas e marcas diferentes, analisar pela ótica do melhor custo e benefício. "Antes de qualquer compra, o consumidor deve olhar para seu orçamento financeiro e analisar sua real necessidade em comprar aquele item. Olhar seu orçamento e ver se é possível financeiramente realizar a compra é a primeira estratégia para o consumidor não comprar por impulso".

Pesquisa

Na pesquisa desta terça-feira, 30, veja os preços de 74 produtos eletrônicos cotados em oito lojas virtuais. Os valores foram coletados na sexta-feira, 26, e podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Clique aquipara ver lista de produtos eletrônicos

Dicas para evitar golpes em compras online

  • Para evitar fraudes e problemas com as compras, o Procon-SP criou uma lista denominada "Evite esses sites". A lista contém os sites que receberam reclamações de clientes e após o Procon enviar notificações e não receber nenhum tipo de retorno, eles são inseridos na lista. Além disso, o Procon elencou algumas dicas para que os consumidores não sofram com golpes.
  • Procurar no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, telefone e outras formas de contato, além do e-mail). Checar se essas informações estão corretas
  • Preferir fornecedores renomados ou recomendados por amigos ou familiares
  • Não comprar em sites em que as únicas formas de pagamento aceitas são o boleto bancário e/ou depósito em conta
  • Ler a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados
  • Imprimir ou salvar todos os documentos que demonstrem a compra e a confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc.)
  • Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador

Procon-SP

Fazer compras online tem se tornado uma rotina para os consumidores e para evitar gastos altos, o Cuponation, compilou dicas de como uma pessoa pode poupar:

Cupom de desconto: muitas lojas que trabalham online oferecem códigos de descontos de diferentes porcentagens para que o comprador garanta um desconto aplicado no final da compra conectada.

Caso não consiga encontrar um cupom para a sua compra, há a teoria de que navegar e montar uma sacola de compras e depois simplesmente sair do site, pode acontecer de a loja enviar um e-mail acompanhado por um vale desconto especialmente para o consumidor.

Frete grátis: alguns sites oferecem entrega gratuita a partir de compras realizadas com o valor mínimo estipulado pelo e-commerce para garantir frete grátis. Além disso, é possível encontrar códigos com descontos em frete.

APP: aderindo cada vez mais o mundo digital, diversos e-commerces já possuem aplicativos para o consumidor acessar na palma da mão quando e onde desejar. Como incentivo, os apps costumam oferecer frete grátis para todo o Brasil e ter promoções no site todo, o ano inteiro.

Pagamento: além de oferecer descontos para compras pagas em boleto ou cartão de crédito, algumas lojas possuem seu próprio cartão com descontos especiais e a possibilidade de maior número de parcelas.

Fique de olho nas opções de pagamento para não perder um meio de poupar na hora de concluir a compra. Sobre os cartões próprios personalizados, é necessário realizar o pedido com o e-commerce deles antes de realizar uma compra, assim como qualquer outro cartão.