A partir do mês que vem o Governo dará início aos novos saques emergenciais do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, no valor de R$ 1,045. A retirada poderá ser feita de 15 de junho a 31 de dezembro.

Os trabalhadores poderão ter acesso ao valor das contas ativas (ou seja, do trabalho atual) ou de contas inativas (de trabalhos anteriores). A decisão de liberar o recurso é uma estratégia de minimizar os impactos causados pela pandemia do novo coronavírus, já que muitas famílias foram afetadas com a diminuição de renda. Para quem escolher ter acesso ao benefício, confira algumas dicas de como utilizar o dinheiro:

Pagar dívidas - essa é a oportunidade de o trabalhador sanar algumas dívidas que não poderia pagar anteriormente. Dê preferência àquelas que possuem alta de juros. Caso não consiga liquidar a dívida, a orientação é adiantar as parcelas.

Cuidado com as promoções - muitos comerciantes estão apostando nas promoções para conseguir atrair a atenção dos consumidores, por conta do período de recessão. Por conta disso, estamos sendo bombardeados diariamente com anúncios de ofertas. Nesse momento, é preciso ter autocontrole e não utilizar o dinheiro para algo que não seja essencial.

Pague à vista e pechinche - uma das intenções do governo para a liberação do FGTS é de que boa parte do recurso seja usado no consumo, para fazer a economia crescer. Mas, nos casos em que o dinheiro for utilizado para comprar algum bem material, vale a pena tentar negociar. Não é preciso ter vergonha.

Monte uma reserva - caso não esteja necessitando do dinheiro no momento, pode ser interessante fazer uma reserva de emergência para utilizá-lo em casos excepcionais.