Partidos usam 'influencers' e Whats nas campanhas

Alavancar candidaturas

Partidos usam 'influencers' e Whats nas campanhas


A pandemia do Covid-19 reduziu o volume de campanha na rua com material físico e levou os candidatos a prefeito a buscarem novas estratégias digitais para explorar o apoio do seus "exércitos" de candidatos a vereador. Postulantes a cargos no Legislativo municipal formam a principal rede de apoio aos candidatos e funcionam como ligação com a base de eleitores, por isso, em geral, líderes comunitários ou pessoas identificadas com determinadas causas de apelo popular são escolhidas pelos partidos.

Neste ano outros atributos entraram na hora de escolher um candidato à Câmara Municipal: número de seguidores nas redes sociais, quantidade de grupos de WhatsApp de que faz parte e capacidade de engajamento nas redes sociais. Partidos políticos criaram santinhos com QR Code, para evitar o contato, arquivos digitais de material de propaganda para facilitar o disparo em listas de distribuição e até equipe para uniformizar a atuação digital dos candidatos a vereador.

Marqueteiros e candidatos dizem que os santinhos de papel não deixaram de circular e o corpo a corpo em redutos eleitorais ainda faz parte da agenda, mas em proporções muito menores que nos tempos pré-pandemia. "O WhatsApp nessa eleição vai ser o novo corpo a corpo", disse Wilson Pedroso, coordenador da campanha à reeleição do prefeito Bruno Covas (PSDB).

O MDB criou uma ferramenta para oferecer de graça o marketing de campanha a seus candidatos a prefeito e vereador. O MDB Drive permite baixar santinhos, faixas, cards e até jingle direto do site do partido.

Coordenador de redes digitais da campanha de Márcio França (PSB), o publicitário Reginaldo Ferrante escalou uma equipe de "mentoria" para mapear as redes digitais dos 376 candidatos a vereador da coligação e integrar esse público. Para essa tarefa, o comitê criou um aplicativo chamado "aqui tem palavra" feito apenas para os candidatos. "Nós cruzamos o conteúdo do vereador com nosso programa de governo usando o crosscontact", explica Ferrante.

Dessa forma, os candidatos recebem um material digital sob medida com a presença de França para ser distribuído em seus grupos de WhatsApp e demais plataformas.

 

terça-feira, 13 de outubro de 2020

Carlos Alexandre (PC do B)

  • 8h - expediente na empresa.
  • 11h - sabatina em jornal da cidade.
  • 15h30 - entrevista em canal de televisão

Carlos Arnaldo (PDT)

  • Manhã - visita ao shopping HB
  • Tarde - Reunião em bairros e gravação para campanha

Casale (PSL)

  • 07h30 - Gravação de Programa de TV
  • 08h30 - Atendimento virtual a candidatos a vereador da Coligação
  • 11h - Reunião com candidatos a prefeito do PSL da região
  • 16h - Reunião com núcleo de Diretores Escolares
  • 19h - Reunião virtual com candidatos da coligação
  • 21h30 - Gravação do Programa de Rádio

Celi Regina (PT)

  • 9h - Reunião com coordenação da Campanha.
  • 10h30 - Gravação Programa TV
  • 16h - Visita a eleitores junto com candidatos a vereador

Coronel Helena (Republicanos)

  • Manhã - visita empresas
  • Tarde - visita empresas
  • Noite - se reúne com moradores da região Norte

Edinho Araújo (MDB)

  • Manhã - Despachos administrativos e visita a região norte
  • Tarde - Gravações de programas de TV, rádio e redes sociais
  • Noite - Reuniões virtuais

Filipe Marchesoni (Novo)

  • 9h30 - reunião on-line com equipe de campanha
  • 13h30 - reunião on-line para captação de recursos
  • 14h30 - responder perguntas dos seguidores nas redes sociais
  • 19h - reunião on-line para apresentação de propostas a um grupo de empresários

Marco Rillo (Psol)

  • Agenda não enviada até o fechamento desta edição

Paulo Bassan (PRTB)

  • 7h - Feira livre na Vila Ercília
  • 10h - expediente no AME
  • 17h - Reunião com lideranças políticas da região
  • 19h30 - Reunião com lideranças de igrejas

Rogério Vinícius (DC)

  • Manhã - gravação de programas para internet
  • Tarde - Entrevista em programa de TV

Fonte: Assessorias dos candidatos