Itens de higiene pessoal ficam mais caros em Rio Preto

ECONOMIZE

Itens de higiene pessoal ficam mais caros em Rio Preto

Em alta nos últimos meses, produtos de higiene pessoal também possuem alta variação; confira a pesquisa e economize até R$ 464,29


Juliana Martins compra itens como creme dental em grande quantidade para economizar
Juliana Martins compra itens como creme dental em grande quantidade para economizar - Leonardo Lino 5/10/2020

Além da preocupação com os altos preços dos alimentos básicos - arroz, óleo de soja, leite e carne - agora os consumidores estão alertas com os preços dos itens de higiene pessoal. Segundo dados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que mede a inflação oficial do País, os produtos de higiene vêm registrando alta nos últimos dois meses.

No último levantamento publicado, em agosto, a alta foi de 1,03%; em julho, segundo os dados do IPCA, a alta havia sido de 0,53%. No acumulado de dois meses, os produtos desse ramo subiram 1,56%.

Os produtos com maiores altas em agosto foram perfume (2,18%), papel higiênico (1,80%), sabonete (1,29%), desodorante (0,94%), produto para pele (0,91%), absorvente higiênico (0,89%), produto para cabelo (0,76%) e produto para higiene bucal (0,28%).

A pesquisa do Diário publicada nesta terça-feira, 6, comprova o aumento nos preços de alguns itens do setor. O sabonete da marca Protex de 90 gramas é encontrado nesta semana por até R$ 2,99. Se comparado à última pesquisa feita em agosto, o aumento é de R$ 0,40, pois o item era encontrado por até R$ 2,59.

O desodorante aerosol Nívea de 150 ml, também segue no ritmo de alta. Atualmente o produto é encontrado por até R$ 13,99; no último levantamento - de 18 de agosto - o mesmo item custava R$ 12,98, um aumento de R$ 1,01.

Dólar

O economista Ary Ramos explica que alguns desses produtos são de cadeias produtivas em que uma parte vem do mercado internacional e com o preço do dólar em alta influencia no aumento no valor final do produto.

Segundo Ramos, o ideal agora é que os consumidores pesquisem os preços antes de comprar. "Substituir alguns produtos, olhar o mix de marcas deles e observar as ofertas nos supermercados".

A cabeleireira Juliana Martins diz que sempre compra produtos de higiene pessoal no supermercado, pois segundo ela, na farmácia geralmente é mais caro. "Eu tenho algumas marcas preferidas, mas sempre comparo os preços. Nessa compra mesmo eu troquei o desodorante, peguei um que estava mais em conta".

Clique aqui para ver tabela com produtos de higiene pessoal (Valores em R$)