Latam recebe não de sindicato sobre corte

REDUÇÃO SALARIAL

Latam recebe não de sindicato sobre corte


A Latam teve sua proposta de redução de salário e jornada recusada pelos pilotos, copilotos e comissários da empresa, informou o Sindicato Nacional dos Aeronautas(SNA). Enquanto Azul e Gol negociaram com a categoria uma redução temporária, a Latam tenta cortar permanentemente a remuneração da sua tripulação, o que inviabilizou a aprovação.

Conforme a categoria, 88,6% dos votos dos comissários foram contrários à proposta. Entre os copilotos e comandantes os porcentuais contrários foram, respectivamente, de 88,9% e 89,3%. "O SNA comunicou imediatamente o resultado da votação à Latam, e uma reunião com a empresa foi agendada para hoje para dar prosseguimento às negociações para possíveis novas propostas de acordo", diz nota da entidade.

Além do corte permanente, a proposta da Latam é de remuneração média 40% menor durante o período de vigência do acordo, que se encerraria em dezembro de 2021. Na Gol e Azul, a média é de corte de 16% em igual período.

A Latam disse que segue negociando e busca, por intermédio de novo Acordo Coletivo de Trabalho, "formas de minimizar os impactos econômicos e principalmente os sociais causados por esta pandemia sem precedência", apontou em nota, e emendou: "a empresa sempre esteve aberta ao diálogo com o objetivo de preservar os empregos e manter a sua sustentabilidade no longo prazo". Hoje, a aérea tem excedente de 2.700 tripulantes por causa da menor demanda devido à pandemia.