Caixa começa a pagar, hoje, terceira parcela do auxílio

POR ORA, APENAS POUPANÇA DIGITAL

Caixa começa a pagar, hoje, terceira parcela do auxílio

Número de atendidos passará de 65 milhões, com os novos pagamentos


O banco reduziu novamente as taxas de juros de linhas de crédito e ofereceu uma pausa por até 60 dias para contratos de pessoa física e jurídica, inclusive contratos habitacionais
O banco reduziu novamente as taxas de juros de linhas de crédito e ofereceu uma pausa por até 60 dias para contratos de pessoa física e jurídica, inclusive contratos habitacionais - Marcelo Camargo/Agência Brasil

O governo federal vai começar a pagar neste sábado, 27, a terceira parcela do auxílio emergencial para as primeiras pessoas beneficiadas pelo programa. O crédito será feito na poupança digital da Caixa. O saque em dinheiro, porém, terá outro calendário. Nascidos em dezembro, por exemplo, só receberão a terceira parcela em mãos no dia 19 de setembro.

As datas foram divulgadas em portaria do Ministério da Cidadania e confirmadas em coletiva de imprensa pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães. Há um calendário para o crédito do valor na poupança digital e outro para o saque em dinheiro. A justificativa do banco para os prazos diluídos é evitar filas e aglomeração de pessoas nas agências.

O auxílio emergencial começou a ser pago em função da pandemia de covid-19 para trabalhadores informais, autônomos e desempregados. Na quinta-feira, 25, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que o governo vai prorrogar o benefício em três parcelas com valores decrescentes R$ 500, R$ 400 e R$ 300, conforme o Estadão/Broadcast adiantou. Pedro Guimarães não detalhou o calendário dessa nova fase.

O calendário de pagamento da terceira parcela começa neste sábado, com crédito na poupança digital para nascidos em janeiro e fevereiro e segue até 4 de julho, para nascidos em novembro e dezembro. O saque em dinheiro ou a transferência para outras contas poderão ser feitos a partir de 18 de julho, para quem nasceu em janeiro, até 19 de setembro (nascidos em dezembro). A conta digital é uma poupança criada pelo governo com limite de movimentação de R$ 5 mil por mês no Caixa Tem. Nesse sistema, o trabalhador pode pagar boletos bancários e realizar compras em estabelecimentos cadastrados, mas não pode sacar o valor em dinheiro.

Auxílio - 3ª parcela do 1º lote  (Foto: Reprodução)

Fraude milionária

Uma série de fraudes em saques e pagamentos com recursos do auxílio emergencial já levam a Caixa a amargar um prejuízo de mais de R$ 60 milhões. Falhas na poupança digital e no aplicativo Caixa Tem, entre outras brechas, têm permitido que criminosos acessem as contas dos beneficiários e usem o dinheiro que não lhes pertence. O valor do desfalque seria suficiente para pagar a cota de R$ 600 do benefício a mais 100 mil brasileiros.

A Caixa detectou que algumas contas estão sendo acessadas indevidamente, por pessoas que não são as beneficiárias. Como o calendário de saques impôs restrições, os fraudadores têm ampliado sua forma de atuação e usam o dinheiro para quitar boletos, fazer pagamentos com QR code (espécie de código de barras) ou usam o cartão virtual da poupança digital.