SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | SEGUNDA-FEIRA, 16 DE MAIO DE 2022
Energia Solar

A cidade de Rio Preto está entre as líderes em instalação de energia solar no estado de São Paulo

Mais conforto, preocupação com meio ambiente e economia na conta de luz são alguns dos fatores que estimulam o investimento em energia solar para residências, comércios e indústrias

Conteúdo Patrocinado por Ecori Energia Solar
Publicado em 29/04/2022 às 16:26Atualizado em 29/04/2022 às 18:16
A Ecori é uma das principais empresas do setor de energia elétrica do país (Divulgação)

A Ecori é uma das principais empresas do setor de energia elétrica do país (Divulgação)

Está cada vez mais comum em Rio Preto conhecer alguém que tenha instalado energia solar fotovoltaica em casa ou em negócios de vários tamanhos e ramos de atividade. A cidade vem se destacando como uma das líderes na instalação de novas unidades geradoras de energia solar no Estado de São Paulo. Em 2021, Rio Preto ficou atrás apenas da cidade de São Paulo. Foram mais de 2 mil novas instalações, de acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). No ano passado, Rio Preto mais do que dobrou a potência instalada em quilowatts (kW), o que prova que a energia solar caiu no gosto dos rio-pretenses.

A redução significativa na conta de luz é um dos principais fatores que pesam na decisão de investir em soluções de energia solar fotovoltaica. Com a geração própria, é possível aproveitar a abundância de sol que a região tem e ampliar o conforto dentro de casa, com aparelhos que normalmente consomem mais energia, como os de ar-condicionado. Os aumentos e a imposição de bandeiras tarifárias fazem a conta de energia elétrica pesar no orçamento das famílias. E o investimento em um sistema de energia solar permite diminuir de forma significativa esse gasto. “Ao usar a energia solar fotovoltaica e gerar sua própria energia em casa, a pessoa se protege contra os aumentos na conta de luz ao longo do tempo”, diz Leandro Martins, presidente da Ecori Energia Solar.

A Ecori é uma das principais empresas do setor no país e é genuinamente rio-pretense. Fundada em 2010 a empresa é pioneira no Brasil no que há de mais moderno e seguro em energia fotovoltaica. “Temos muito orgulho de sermos de Rio Preto e vermos o crescimento acelerado da energia solar em nossa região”, ressalta Leandro. Para orgulho do rio-pretense a Ecori está entre as maiores distribuidoras de kits fotovoltaicos do país, além de estar presente em todo o território nacional. "Temos uma rede de unidades estrategicamente distribuída pelo país, centro logístico de 16.500m2 em Mirassol, onde funcionava o Interior Eventos, e outros três nas cidades de Barueri (SP), Itajaí (SC) e Recife (PE)", explica. “E a matriz fica aqui em Rio Preto", completa Leandro. A Ecori também é patrocinadora do Mirassol Futebol Clube, o que enche de orgulho colaboradores e parceiros da empresa.

O investimento em energia solar

A energia solar fotovoltaica, por vezes, é confundida com energia de aquecimento solar, com as placas e os famosos boilers, mas os dois sistemas são completamente diferentes. Enquanto o aquecimento solar é fundamentado em troca térmica, a energia fotovoltaica, como o próprio nome diz, é obtida pela transformação da luz do sol em eletricidade por meio de células solares que estão nos módulos, instalados nos telhados das residências ou em usinas de solo. A eletricidade é gerada por meio dos módulos e convertida para ser usada em casas, comércios, indústrias etc. A energia gerada é, então, consumida nos equipamentos elétricos do local. Havendo sobra, o excedente é transferido para a rede de distribuição e se transforma em crédito para ser usado de noite, por exemplo, quando não há luz solar para a produção de energia. Ainda é possível usar o excedente para abater o valor de uma conta de energia em outra residência.

Os módulos são instrumentos fundamentais para a conversão de energia solar (Divulgação)

Uma das novidades já disponíveis no mercado são as baterias fotovoltaicas, que possibilitam o armazenamento do excedente para uso posterior ou como backup de emergência. Este tipo de armazenamento passará a fazer mais sentido ainda com a entrada da Lei 14.300 a partir do ano que vem. Com a lei, a energia injetada na rede continuará a gerar créditos, mas não mais em 100%, como vigora atualmente. "Estamos projetando uma corrida muito grande para instalação de energia solar neste ano, principalmente no segundo semestre. Os consumidores que homologarem seu sistema ainda em 2022 vão garantir o direito de continuar recebendo 100% da energia excedente injetada na rede pelos próximos 25 anos." esclarece Leandro.

O sistema de energia solar fotovoltaico pode ser mais barato do que as pessoas costumam imaginar. É possível financiar o investimento inicial e obter o retorno sobre esse investimento ao longo de poucos anos. Dependendo da taxa de juros, a parcela do financiamento pode ficar igual ou até mais barata do que a conta de energia que o consumidor vinha pagando, com a vantagem de que, ao quitar o financiamento, a conta pode ser mínima, aproveitando os benefícios da energia solar ainda por cerca de 25 anos.

Ao decidir fazer um investimento em energia solar fotovoltaica em casa ou em um negócio, é importante observar alguns fatores. O tipo de tecnologia instalada é o mais relevante deles. "Basicamente existem duas tecnologias dominantes, sendo a mais antiga, composta por inversores string, e a mais moderna, MLPE, com microinversores APsystems ou otimizadores de potência. Na primeira, existe o efeito ‘árvore de natal’, onde um módulo menos produtivo derruba a produtividade de toda string (sequência de módulos) para o nível mínimo. Já com a tecnologia APsystems os módulos são gerenciados individualmente, chegando ao seu melhor resultado produtivo possível. A sigla MLPE, em inglês, significa Eletrônica de Potência em Nível de Módulo. Outra grande vantagem do MLPE é a segurança, uma vez que trabalha com extrabaixa tensão, inibindo qualquer risco de incêndio ou outros acidentes que podem causar danos ao patrimônio e a vida das pessoas. "Desde o início, a Ecori escolheu trabalhar com tecnologias extremamente seguras e de alta produtividade. Em mercados mais maduros, a legislação não permite alta tensão nos telhados e acreditamos que logo teremos este mesmo perfil regulatório no Brasil", diz Leandro Martins. “Essa é a tecnologia APsystems utilizada nos Estados Unidos e na Europa nas instalações com maior nível de segurança", ressalta.

A segurança, por sinal, é outro fator fundamental na escolha de um sistema de energia solar. É importante escolher equipamentos de alta qualidade, assim como ficar atento à qualidade da mão de obra para a instalação dos equipamentos. A Ecori é referência na qualificação de profissionais para o setor e criou a Certificação Profissional Ecori. Com isso, o Profissional Certificado pode utilizar o selo com QRcode que irá diferenciar seus projetos e propostas comerciais dos demais. Isso também ajudará o consumidor a distinguir os profissionais que buscam mais conhecimento e qualificação técnica, uma vez que pode usar o QRcode para verificar a veracidade e validade da certificação.

Selo de Certificação Profissional Ecori (Divulgação)

De olho no futuro

Além da redução na conta de luz, outro fator de destaque é a busca por fontes de energia limpa e renovável, uma tendência para os dias de hoje – e mais ainda para o futuro. O mundo já está vivendo a perspectiva de eletrificação da economia, com todos os desafios para acelerar a transição energética. Na prática, isso significa que a demanda por energia elétrica gerada por fontes renováveis, como a solar, deverá cada vez mais substituir as fontes de energia baseadas em combustíveis fósseis, como é o caso do petróleo e do carvão. Estima-se que em 2030, metade dos veículos vendidos em países desenvolvidos sejam elétricos; no Brasil, os elétricos podem ser até 20% da frota nacional no mesmo ano. A eletrificação da economia será a principal forma de reduzir as emissões de gases de efeito estufa, que contribuem diretamente para o aquecimento do planeta.

Serviço

Para saber mais sobre energia solar fotovoltaica, entre em contato com a Ecori Energia Solar pelo WhatsApp: (17) 99207-0590.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por